Ivete Sangalo e a maternidade – Desacelera Aí

Quando eu tive meu filho, eu não fazia ideia da importância de desacelerar… Desde sempre e durante a gravidez toda trabalhei feito louca num ritmo mega acelerado, por 2 meses viajando de Campinas a São Paulo todos os dias, correndo pelas rodoviárias e terminais tendo até sofrido uma queda que resultou em um ultrassom a mais para ver se estava tudo bem com o bebê… Acordava às 4h da manhã para pegar a van às 5h, chegava na estação onde pegava o metrô até a última parada quando então pegava o ônibus da empresa que ficava em São Bernardo do Campo. Chegava às 8h e trabalhava muito até às 17h. Aí pegava o fretado, o metrô e, na volta, o ônibus de linha para chegar em casa às 20h. Incansável! Cheia de energia! Workaholic assumida! Feliz! Adorava trabalhar muito (ainda gosto!). Meu plano era parar os 4 meses de licença-maternidade mais 1 mês de férias e depois colocar a criança em uma escolinha dessas de 12h e continuar trabalhando feito louca. Mas a vida tinha outros planos, outros aprendizados e outros rumos para mim. Meu filho precisou de mim mais do que a maioria já precisa naturalmente e isso me fez estudar e descobrir que eu estava planejando terceirizar a parte principal da formação de uma pessoa: a Primeira Infância! Convivendo 12h por dia com outros adultos até os 6 anos, seus valores e princípios seriam moldados, em grande parte, por estes outros adultos! O vínculo comigo seria menor… Tantas perdas… Tantas… 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas dormindo, bebê e close-up
Vendo essa foto da @ivetesangalo fiquei pensando que até a cantora de “Acelera aí” sabe quando é tempo de desacelerar! Lindo! 💙 #veveta#gemeos #puerperio #maternidade
Marque uma mãe ou pai que você gosta. 🙏🏻
@isa.minatel
Psicopedagoga ABPp: 13364
Autora do livro “Crianças Sem Limites”
Diretora Pedagógica da Escola de Pais Mundoemcores.com
Mãe do Petrus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *