Ensino individualizado complementa o trabalho exercido pelas escolas regulares

Setor educacional

O atual processo de ensino, estruturado na época da Revolução Industrial, é empregado há mais de 200 anos. O sistema é voltado para alfabetizar pessoas em massa e que pouco foi modificado à medida que o tempo passou. Mas a partir do momento que o mundo evoluiu, algumas lacunas ficaram evidentes, sendo a maior delas a falta de um ensino individualizado, que enxergue o aluno como único.

O processo de educar e avaliar todos sob os mesmos critérios, as mesmas regras, é a principal falha desse método de ensino. Apenas uma pequena parcela dos alunos é beneficiada por esse mecanismo; a grande maioria tem a sua criatividade limitada.

Essa visão parte das experiências que vivenciei ao longo da vida. Ter um bom raciocínio lógico matemático e dispor de uma boa memória foram valências que me privilegiaram nesse sistema de ensino ainda na adolescência.

Desde os 15 anos eu leciono por meio de aulas particulares. Percebi, dessa forma, que o método utilizado para um aluno não funciona para todos, pois cada pessoa é estimulada por um formato de aula, por um formato de narrativa.

Conforme o aluno vai entendendo a importância das aulas, ele passa de um estado passivo para um estado ativo no processo de aprendizagem. Instantaneamente, o aluno se motiva para absorver o conteúdo. Essa transformação fomenta todas as outras que estão por vir.

Ensino individualizado e a escola regular

No entanto, não creio no ensino individualizado como o único instrumento de aprendizagem eficaz. A escola tem um papel importante na formação social do aluno e em áreas que se exigem um relacionamento interpessoal.

Mas também acredito que a escola deva buscar desenvolver meios que criem mecanismos para engajar, ensinar e avaliar os alunos de forma personalizada, extraindo o melhor de cada um. Chegar onde a escola não consegue, ter capilaridade e tecnologia para entender cada aluno é onde queremos chegar. Enfim, é completar a atuação da escola.

O ensino individualizado, somado ao trabalho feito pelas escolas, pode entender cada aluno de forma genuína, elevando cada um deles ao seu máximo potencial. Portanto, em muitos casos, são detalhes que separam uma pessoa que entendeu suas competências tendo sucesso extraindo o máximo de si daquela que não se sentiu motivada e não alcançou seus objetivos.

Veja mais conteúdos sobre educação e tecnologia no EducaTech.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *