Black Friday: antes de comprar, como verificar se o site é seguro?

Estamos sendo “bombardeados” com inúmeras propagandas em relação à Black Friday, é ou não é verdade?!?! Comprar online está sendo uma prática cada vez mais comum e precisamos ficar atentos e manter nosso “radar” sempre ativado para garantir que o site de compras que estamos acessando é realmente confiável. Tomar alguns cuidados para proteger nossas informações nunca é demais.

O e-commerce é uma realidade que representa uma boa parte das vendas no Brasil. Como em muitas outras situações on-line, também requer alguns cuidados, especialmente verificar se o site é seguro.

Os golpes (phishing) usados para enganar os usuários e obter informações confidenciais como nome, senha e detalhes de cartão de crédito, para cometer as fraudes eletrônicas cresceram muito nos últimos anos/meses. Os criminosos utilizam mensagens aparentemente reais. Os usuários geralmente são atraídos por comunicações que podem vir de redes sociais, sites de leilões, bancos, processadores de pagamento on-line, WhatsApp, entre outros. O golpista induz a vítima a revelar seus dados, através de um site falso, e na ansiedade de aproveitar uma oferta, podemos inserir informações pessoais antes mesmo de checar se o site é seguro. Na hora de fazer uma compra pela internet, é muito importante ter certeza de que o site é seguro.

Como saber se o site em que estou comprando é realmente seguro?

Um meio muito interessante é você acessar esse site aqui: www.possoconfiar.com.br desenvolvido por uma empresa de monitoramento de ameaças digitais. Essa plataforma é muito massa e pode ajudar você a identificar sites falsos, é muito simples a consulta, basta acessar o site e inserir o link (endereço) do site que você deseja consultar. A plataforma usa inteligência artificial para descobrir se o site é verdadeiro ou não e apresentará o resultado instantaneamente na tela de consulta.

Leia também: proteja seus dados e a sua privacidade

Antes de adquirir qualquer produto pela internet é extremamente importante checar a segurança do site, faça uma pesquisa, leia as avaliações e verifique até mesmo o que estão dizendo no Reclame Aqui a respeito das experiências dos outros compradores/usuários do site. Assim, será possível você ter uma ideia do “prestígio” da marca e do site, como é o atendimento ao cliente da empresa ou se existem outros tipos de comentários sobre a experiência dos usuários do site.

Os sites classificados como seguros fazem uso de criptografia digital, você pode perguntar: mas o que significa essa tal criptografia digital? Trata-se de uma forma de embaralhar a informações fornecidas, como nome, endereço, dados de cartão de crédito ou débito, e-mail, celular entre outros. As páginas protegidas geralmente possuem as letras http e https (HyperText Transfer Protocol Secure) e em alguns navegadores aparece um ícone de cadeado no início do endereço do site.

Se o site não possuir as informações organizadas, com um layout estranho, parecendo ter sido feito às pressas e apresentar muitos erros gramaticais e imagens mal cortadas e em baixa resolução, desconfie! Verifique se a página possui um canal para reclamações e uma política de troca clara e uma forma direta de comunicação entre consumidor, isso demonstra comprometimento, além de facilitar a vida do cliente em caso de problemas.

Outra dica interessante é você abrir uma aba separada e digitar o endereço direto no Google e não clicar direto no link que você encontrou ou recebeu de algum amigo ou até mesmo por e-mail. Se for uma promoção e ela realmente existir, ela vai estar no site oficial da loja.

Você pode instalar no seu smartphone o app da loja também, normalmente tanto para Android e IOS, são exigidos que os desenvolvedores sigam normas de qualidade e segurança  que contam com sistemas de denúncia e ajudam a controlar o que está disponível por lá. A fiscalização dessas plataformas é bem mais eficiente. Portanto, apps falsos, que imitam aplicativos originais de empresas ou organizações, costumam ser bloqueados.

Um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, aponta que os brasileiros aumentaram suas compras online, passaram a usar meios digitais de pagamentos e devem continuar com esses hábitos de compra e consumo daqui pra frente. Por motivos óbvios.

É muito importante prestar atenção nas informações sobre a entrega da mercadoria. Sites confiáveis são claros quando se trata de valor do frete, tipo de pacote, formas e prazo para envio e como proceder caso o produto chegue danificado ou não sejam entregues. Esses dados sempre devem ser disponibilizados e normalmente ficam nos rodapés dos sites. Se houver algum tipo problema, a empresa deverá assumir a responsabilidade de acordo com a sua política de entrega.

Nunca, mas nunca mesmo! Forneça a senha do seu cartão de crédito, do seu e-mail ou qualquer outro dado pessoal em campos que não são específicos no site, e nunca forneça sua senha por telefone. Se for preciso fazer um cadastro para compras, escolha uma senha forte e segura, evitando palavras, números e sequências já usadas em outros sites.

Leia também: como criar uma senha forte.

Durante o processo de compra e após a confirmação, vale salvar toda a comunicação realizada entre você e o site da loja, seja por chat ou e-mail. Caso alguma coisa dê errado no meio do caminho, com as conversas salvas você terá como provar o que foi combinado.

Informações sobre privacidade, necessidade de troca, devolução ou cancelamento da mercadoria devem ser apresentadas de forma clara e bem acessível no site. Caso contrário, desconfie!

Desabilite os cookies ao realizar compras on-line para evitar que as informações do seu cartão de crédito, endereço, e-mail e ainda outras fiquem salvas. Fazer isso é muito simples: basta desmarcar a caixa de cookies nas opções de privacidade do seu navegador.

Leia também: o que são cookies?

A maioria das compras on-line é feita usando o cartão de crédito, normalmente no site preenchemos os campos com nome completo, número do cartão, código de segurança e data de vencimento. Uma forma de evitar dor de cabeça no futuro é optar sempre por realizar compras na internet utilizando um cartão virtual. Vários bancos e instituições financeiras oferecem a opção de gerar um pra você. Se você tiver qualquer problema, basta bloqueá-lo e criar um novo, sem ficar com o cartão físico comprometido pois os dados do cartão digital são diferentes.

Bom é isso aí, faça suas  compras com segurança. Qualquer situação fora do habitual desconfie! Se pintar dúvida por aí, entre em contato conosco, será uma satisfação esclarecer pra você.

Forte abraço!

Jackson Galvani
Instagram: @jackson.galvani

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *