Saiba o que fazer na temporada de Inverno de Bariloche

Companhias brasileiras LATAM e Azul lançaram voos sem escalas para o destino argentino batizado de “Brasiloche.”

A partir de primeiro de julho os turistas brasileiros serão recebidos com festa no Aeroporto Internacional Teniente Luis Candelaria, em Bariloche. Durante toda a temporada de inverno, aqueles que elegeram “Brasiloche” como destino, serão acolhidos com apresentações de música de câmara e presenteados com chocolates produzidos na própria cidade.

Segundo Diego Piquin, diretor-executivo do Ente Misto de Promoções Turísticas (EMPROTUR), embora a data oficial de início da temporada invernal seja 9 de julho, as taxas de ocupação dos hotéis já surpreendeu no mês de junho.

A temporada de Inverno vai até setembro.  A dica é comprar as passagens aereas agora para viajar a última semana de agosto ou início de setembro. Neste período e possível encontrar passagens aéreas baratas nos voos da Azul,  LATAM e Aerolineas Argentinas.

O centro de Bariloche ganhou uma passarela com opções de comércio e serviços, como novas chocolaterias e cervejarias. As confeitarias e as casas de chá também invadiram a cidade nos últimos anos – programa perfeito para o final de tarde.

Quando o assunto é doce, o charmoso recanto argentino abriga uma das únicas confeitarias giratórias do mundo (foto ao lado). Localizada em Cerro Otto, muito próximo do centro da cidade, o espaço tem acesso via teleférico. Na dúvida na hora de escolher entre as delícias do cardápio, a dica é o Goulash com Spätzle, uma tábua de frios defumados, com salmão, truta, carne de cervo e javali, queijos, patês e pães. Ou quem sabe um fondue para esquentar.

image012

PARA ESQUIAR

Bariloche possui cinco grandes estações de neve. Além de Cerro Catedral, há os centros Piedras Blancas, o Espaço Neumeyer, o Centro de Ski Nórdico e o Teleférico Cerro Otto. Esses locais contam com infraestrutura de serviços, como restaurantes e bares, além de aulas de esqui para adultos de crianças, aluguel de equipamentos, vendas de roupas, espaço para os pequenos passarem o dia, entre outras opções.

Além do esqui tradicional, existem trenós para as crianças, uma versão do conhecido “skibunda” brasileiro, só que na neve. Também existem trilhas, passeios de quadriciclo e cavalgadas na neve.

A diária para quem deseja esquiar é de R$ 260,00, no máximo, (1.300 pesos argentinos). Porém, lembra Diego Piquin, há opções de pacotes com acesso a três dias, uma semana, além de meio dia para as crianças, caso desejarem. O mesmo acontece com os equipamentos para esquiar ou para praticar o snowboard.

Há opções para quem quer um dia completo ou passes para três ou mais dias. O custo médio desta diária é de R$ 100. Aulas em grupo saem R$ 200 por pessoa. Já as aulas diárias para as crianças custam, em média, R$ 300.

image003

 PASSEIO DE BARCO

 Composta por lagos de águas cristalinas, a região é ideal para passeios de barco e para pesca. Entre esses passeios, os mais populares e imperdíveis são os de Isla Victoria e Bosque Arrayanes, o de Puerto Blest e o Cascara de Los Cántaros. Gostou da dica? Agora é só planejar sua viagem para garantir passagens aéreas baratas.

 FAÇA AQUI A SUA COTAÇÃO DE PASSAGENS AÉREAS E GARANTA ECONOMIA

FONTE: TUDO VIAGEM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *