Cobrança de sacolas

Mensagem enviada por: Paulo Cesar Semblano da Costa
Reportagem do excelente jornal online Folha Vitória: Cobrança em supermercados tira 50 mil sacolas das ruas todos os dias, diz especialista. E novamente o comsumidor é quem paga o pato, tendo que pagar pelo uso das sacolas, obrigação do supermercado. Em minha opinião tal medida é anticonstitucional. Quanto à degradação do meio ambiente a medida é louvável, mas comsumidor pagar por isso nem pensar. A população capixaba precisa reagir a mais esse desmando e a mais esse custo que é jogado com frieza, cinismo e hipocrisia em suas costas. A sua obrigação o estado não faz: limpeza e dragagem de rios, limpeza periódica das redes de esgoto, campanha maciça para acondicionamento correto do lixo, aplicação de multas para terrenos baldios, etc etc etc. Procure o município de seu estado e pergunte sobre cronograma de limpeza preventiva da rede de esgoto e de drenagem: não há, ou vão jogar a responsabilidade sobre a CESAN, outra que também deveria ser responsabilizada pela limpeza. Aliás, já se tornou praxe nos municípios e no estado a seguinte resposta: “Não é conosco! É com o DNIT, ou com a CESAN, ou com o estado, ou com o governo federal, e blá, blá, blá!” Se muita coisa não é mais responsabilidade dos municípios e do estado, para que então governo municipal e estadual? Não sabem exigir, não sabem se impor a favor do cidadão que votou nele? Não sabe brigar e gritar a favor do cidadão? Acabem então com o poder executivo municipal e estadual, acabem com as câmaras municipais e estadual, e entreguem o estado e municípios para o governo federal administrar!

3 Replies to “Cobrança de sacolas

  1. Gostaria muito de saber se a Associação dos Supermercadistas do Espírito Santo, diminuíram, ou melhor, retiraram de sua “planilha de custos” o item que “aumentava” o valor de nossas compras, e se assim procederam, dimiruíram o valor final das mercadorias. Matemática simples: – tiro = diminuo. Cobro = aumento! E aí, como é que fica? Quem paga a conta final? Onde está o MPES que não viu e/ou não levou em consideração mais esse antagonismo?

  2. O problema não é a questão sobre a preservação da natureza, mas sim de novamente jogar a conta nas costas do povo brasileiro.
    Estão usando a questão da ecologia para nos enfiar goela abaixo mais este “imposto”.
    A partir daí virá o “imposto ecológico”, que já tramita no Congresso. Em segredo, é claro, como fazem as cobras!
    Ganho meu salário com muito sacrifício e com muito suor.
    Não dou um tostão dele conscientemente para mais este desmando contra o cidadão capixava.
    Se eu não levo sacola, deixo de comprar.
    Não dou um centavo do meu bolso para mais este desmando, mesmo que uma dúzia de sacolas custasse R$ 0,01.
    Questão de honra!
    Não fui feito para me colocarem sela nas costas e nem rédeas em minha boca!
    NÃO SOU MOLEQUE E NEM SOU BURRO E IMBECILIZADO!

  3. Uma pergunta que não quer calar?Como as pessoas vão colocar lixo na rua? Isso foi mais um engodo dos pseudo ambientalistas ,agora somos obrigados a comprar os sacos para acondicionar o lixo. Não é a mesma coisa?Ou pior ainda , são maiores e mais reforçados. Pq não controlam a emissão de poluentes da Arcelor , da Vale, dos ônibus urbanos que jogam fumaça preta a vontade e a fiscalização nem ai? Acorda povo brasileiro….. não é por ai que vamos salvar o planeta,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *