• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Nora de Bachelet é acusada formalmente de golpe contra empresário

Geral

Nora de Bachelet é acusada formalmente de golpe contra empresário

Santiago - Nora da presidente do Chile, Michelle Bachelet, Natalia Compagnon foi acusada formalmente nesta sexta-feira de ser autora de um suposto golpe contra um empresário. Segundo um promotor, caso condenada ela pode receber pena de cinco anos de prisão.

A audiência de Natalia ocorreu em Rancagua, zona agrícola 80 quilômetros ao sul de Santiago. Além dela, esteve presente seu sócio, Mauricio Caval. Os dois são donos com igual participação da companhia Caval, que presta uma ampla gama de serviços, desde imobiliários até assessorias em mineração.

O promotor Emiliano Arias acusou os sócios de Caval de dar um golpe em um empresário ao venderem a ele por US$ 1,7 milhão oito informes supostamente próprios que continham parágrafos copiados inteiramente de relatórios de uma empresa de cobre e que estavam disponíveis na internet. O suposto delito teria ocorrido entre 2012 e 2013.

Arias disse à imprensa que "tecnicamente é provável uma pena de cinco anos e um dia e uma condenação assim é uma pena que se cumpre na prisão".

Mulher do filho mais velho de Bachelet, Natalia enfrenta outro processo judicial por suposto envolvimento em vários delitos tributários, como a apresentação de declarações suspeitas para pagar menos impostos que geraram uma perda ao fisco de US$ 165 mil.

O outro caso que envolve a nora de Bachelet e outra dezena de pessoas corresponde à especulação imobiliária que significou um lucro de US$ 5 milhões para Caval. No dia seguinte à vitória de Bachelet para seu atual mandato presidencial, em dezembro de 2013, Caval obteve um empréstimo de US$ 10 milhões de um dos mais ricos empresários chilenos.

Por ambos casos, os acusados devem firmar mensalmente um livro na delegacia e não têm permissão para deixar o país. O advogado de Natalia afirmou que ela é inocente em todas as acusações.

O caso Caval veio a público em fevereiro de 2015, quando o negócio imobiliário foi relatado no semanário Qué Pasa e significou para a presidente uma forte queda em sua popularidade, de que ela não conseguiu se recuperar. Bachelet disse na ocasião que havia se inteirado dos fatos pela imprensa. Fonte: Associated Press.