• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Buscas aos desaparecidos em explosão de navio-plataforma da Petrobras são retomadas

Geral

Buscas aos desaparecidos em explosão de navio-plataforma da Petrobras são retomadas

Até o momento, quatro pessoas continuam desaparecidas e cinco morreram. Segundo a BW Offshore, trabalhos foram interrompidos na madrugada por questões de segurança

Buscas aos desaparecidos na explosão do navio-plataforma seguem nesta quinta Foto: Divulgação/Capitania dos Portos

As buscas aos desaparecidos na explosão do navio-plataforma FPSO Cidade de São Mateus, no litoral de Aracruz, ocorrida na tarde de quarta-feira (11), foram retomadas na tarde desta quinta-feira (12). Elas haviam sido suspensas durante a madrugada, já que especialistas que acompanham os trabalhos consideraram que as condições da embarcação representavam risco para as equipes de resgate.

De acordo com Benito Ciriza, representante da BW Offshore, empresa que administra a plataforma em conjunto com a Petrobras, o navio-plataforma foi evacuado durante a madrugada e, ao amanhecer, a equipe de especialistas avaliou a viabilidade das buscas serem retomadas. Por volta das 14 horas, foi dada autorização para que os trabalhos tivessem prosseguimento.

A procura pelas vítimas estão sendo feitas por dez homens do Corpo de Bombeiros e dois tripulantes da embarcação. Além disso, a Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos do Espírito Santo (CPES), enviou cerca de 400 homens, três navios e três aeronaves para reforçar as buscas pelos desaparecidos.

Até o momento, quatro pessoas continuam desaparecidas e cinco morreram. Além disso, segundo a BW Offshore, sete continuam internadas, sendo seis no Vitória Apart Hospital e uma no Hospital Metropolitano. 

De acordo com o último boletim médico divulgado pelo Vitória Apart Hospital, três pacientes estão em estado mais crítico, embora estáveis, e seguem em tratamento especializado sob cuidados de uma equipe multidisciplinar. A vítima mais grave tem 43% de queimaduras pelo corpo. Também segundo a unidade, dois tiveram alta na manhã desta quinta-feira.