• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Donos de imóveis residenciais terão até 90 dias para regularizar redes de esgoto em Vitória

Geral

Donos de imóveis residenciais terão até 90 dias para regularizar redes de esgoto em Vitória

Uma portaria que foi publicada nesta quarta-feira (17) no Diário Oficial, determina que o município multe imóveis residenciais e comerciais que não tem ligação com a rede coletora

Secretaria de Meio Ambiente do Município tem até 30 dias para identificar geradores de lançamento de esgoto em todo litoral de Vitória. Foto: Divulgação/Prefeitura de Vitória

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam) vai identificar,  em 30 dias, os principais geradores do lançamento de esgoto na praia de Camburi e em todo litoral de Vitória. Imóveis residenciais e públicos possuem o prazo de 90 dias para fazer a ligação com a rede coletora da Companhia Espírito-Santense de Saneamento (Cesan). A medida foi publicada em portaria no Diário Oficial desta quarta-feira (17).

Já os imóveis comerciais terão um prazo menor para regularizar a situação. Nesses casos os proprietários tem até 30 dias a partir da notificação. Desde a última segunda-feira (15), a Semmam começou nova etapa de notificações e pretende acionar 400 imóveis. 

De acordo com o município, a medida foi tomada após o exame de balneabilidade da praia feito na semana do dia 4 de fevereiro classificar toda a extensão da orla de Camburi como imprópria para banho. Segundo a Secretaria, a maior parte do esgoto lançado na orla de Vitória não é proveniente do próprio município – de 85% a 90% dos dejetos que poluem o mar são lançados dos municípios de Vila Velha, Cariacica, Serra.

No ano passado, a Semmam notificou 700 imóveis para fazer a ligação. Desse montante, multou 74 por não terem interligado seus imóveis ou não comprovarem a interligação. O secretário Luiz Emanuel Zouain destacou que vai entregar um diagnóstico preciso com detalhes dos pontos de lançamento de esgoto na capital. "Esgoto é questão de saúde pública. Não podemos mais conviver com o acúmulo de óleos, gordura e lixo na rede, além de ligações irregulares de esgoto à rede de drenagem de água pluvial".

Segundo a prefeitura da Capital 6,8 milhões de litros/dia não estão sendo mais lançados nos corpos de água do município (mar, mangues e nascentes).  De acordo com o prefeito Luciano Rezende, a Cesan cobre 90% do município. "Temos trabalhado muito para que Vitória tenha 100% do seu esgoto destinado à rede pública. É uma série de medidas que temos adotado ao longo desses anos para promover a melhoria da qualidade de vida", informou o prefeito.