• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

'Desafio do desodorante': pneumologista faz alerta após morte de menina de 7 anos

  • COMPARTILHE
Geral

'Desafio do desodorante': pneumologista faz alerta após morte de menina de 7 anos

Adrielly Gonçalves foi socorrida à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no último sábado

Após uma menina de 7 anos morrer ao participar de uma brincadeira chamada 'desafio do aerosol', a pneumologista Cilea Martins participou de uma entrevista ao vivo no ES No Ar desta quinta-feira (8), explicou os riscos da inalação do produto e deixou orientações importantes para os pais.

"Esses produtos tem alumínio, gases tóxicos, às vezes a presença de álcool também. Então quando você faz a inalação disso bruscamente, esses produtos competem com o oxigênio e vão em direção às vias aéreas. 

Adrielly Gonçalves foi socorrida à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do União às 4h de sábado, segundo informou a Prefeitura de São Bernardo. Ela chegou à unidade com parada cardiorrespiratória. "Os médicos realizaram manobras de atendimento para reanimar a criança, mas ela veio a óbito minutos depois", diz a nota.

Para o psicólogo Vinícius Grassi, os conteúdos acessados pelas crianças devem ser sempre monitorados pelos pais.

"O uso das tecnologias de informação não acarretam prejuízo nenhum. O que a gente começa a ficar preocupado é quando o uso é precoce, sem monitoria e supervisão e quando o tempo não é limitado. Uma criança não tem maturidade para discernir o que é bom e ruim, principalmente na internet, então os pais precisam saber o que seus filhos fazem nesse ambiente virtual", alerta.

Ainda de acordo com o especialista, os desafios costumam atrair as crianças e jovens. 

"Por conta da internet, há uma certa competição. Um querendo ter mais like que o outro, um querendo mostrar que pode mais do que o outro, então isso está muito forte. Já tivemos vários outros desafios que são jogados na internet por pessoas maliciosas que querem comprometer a sanidade e saúde das pessoas", conclui.