• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Mães buscarão Prefeitura por novas vagas em creche da USP

  • COMPARTILHE
Geral

Mães buscarão Prefeitura por novas vagas em creche da USP

São Paulo - Um dos principais efeitos do plano de demissão voluntária (PDV) de funcionários da USP foi a suspensão de novas matrículas nas cinco creches da universidade, após a saída de mais funcionários do que o previsto. Integrante da Comissão Mobilizadora da Creche Central, Isabelle Somma disse que um grupo de mães (alunas da USP) agora organiza abaixo-assinado para forçar a USP a abrir as novas vagas.

Segundo Isabelle, a Comissão vai marcar uma reunião com o secretário da Educação municipal, Gabriel Chalita.

A suspensão afetou as três escolas da capital, uma em São Carlos e outra em Ribeirão Preto, que atendem 580 crianças. No fim de janeiro, as alunas da universidade que matriculariam os filhos nas creches neste ano letivo foram surpreendidas com a notícia do cancelamento de novas matrículas.

A ideia é obter detalhes sobre a negociação em andamento entre a Prefeitura e a USP por um terreno da universidade para a construção de creches. "Você anda pelo câmpus e vê mães com bebês. Uma mãe foi expulsa da aula de, veja só, Educação Infantil (da Faculdade de Educação), porque estava com o filho em sala", disse Isabelle, que é mãe de Chiara, de 3 anos, e doutora em História Social.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.