• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Árvores são arrancadas e famílias ficam desabrigadas após chuva em Mimoso do Sul

  • COMPARTILHE
Geral

Árvores são arrancadas e famílias ficam desabrigadas após chuva em Mimoso do Sul

Acredita-se que 50% das árvores do distrito tenham sido arrancadas, mas não existe um número exato. Além disso, cinco postes foram arrancados

Os telhados das casas foram arrancados Foto: ​Divulgação Prefeitura

Após as fortes chuvas que atingiram o município de Mimoso do Sul, na tarde da última sexta-feira (04), algumas famílias ficaram desabrigadas. De acordo com a prefeitura, até o momento três famílias foram removidas para a casa de parentes, pois as casas foram totalmente destelhadas. 

Ainda segundo a prefeitura do município, acredita-se que 50% das árvores do distrito tenham sido arrancadas, mas não existe um número exato. Além disso, cinco postes foram arrancados pela força do vento e a região está sem energia desde o momento da tempestade.

A Defesa Civil Municipal foi acionada por volta das 16 horas pela diretora da Escola Municipal José Gonçalves Figueira, informando que seus alunos estavam ilhados e que o ônibus escolar não tinha condição de chegar até o local devido ao alagamento das ruas. As duas vias de acesso ao distrito estavam obstruídas por postes e árvores caídos. 

Vias estavam bloqueadas por conta da queda das árvores Foto: ​Divulgação Prefeitura

O primeiro trabalho da Defesa Civil foi abrir caminho com a retirada das árvores de uma das vias. A rede de abastecimento de água foi avariada e a comunidade também está sem água e sem telefonia fixa e por celular. 

A prefeitura também informou que até as 33 casas populares construídas pela prefeitura e Estado para serem entregues na próxima semana foram destelhadas. Eles disseram que uma grande equipe atua com a limpeza das ruas e quintais, retirando galhos de árvores e demais materiais que obstruem as vias.

Cachoeiro

E a chuva forte, no início da tarde de sexta-feira (4), também atingiu o município de Cachoeiro de Itapemirim, no sul do Espírito Santo. Poucos minutos de chuva foram suficientes para deixar a Avenida Antônio Penedo e as ruas do bairro Gilberto Machado completamente alagadas. O nível da água subiu rápido e assustou os moradores.