• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Vitória vai recorrer de decisão que proíbe agentes de trânsito andarem armados

Geral

Vitória vai recorrer de decisão que proíbe agentes de trânsito andarem armados

O secretário de Segurança Urbana da capital capixaba afirma que o armamento é uma forma de defesa e segurança do agente

Iures Wagmaker

Redação Folha Vitória
Foto: André Sobral

Após uma decisão liminar da Justiça que suspendeu o decreto que permitia que agentes de trânsito a atuarem armados na capital, a Prefeitura de Vitória informou que vai recorrer da decisão, afirmando não haver ilegalidade na proposta.

De acordo com o secretário de Segurança Urbana de Vitória, Fronzio Calheira, o município já deve começar a reunir os documentos necessários nesta sexta-feira (15), para dar início ao processo contra a decisão judicial. Segundo ele, até mesmo reportagens que mostram a atuação de agentes de trânsito no combate ao crime serão utilizadas.

"Eles [agentes de trânsito] estão em uma função muito exposta. Muitas vezes ele é chamado a atuar para socorrer ou salvar alguém. Eles já se arriscaram e o armamento é uma forma de defesa do agente. Mas ele precisa estar qualificado", afirmou o secretário.

Calheira ainda explicou que após a publicação do decreto, no ano passado, o município organizou um curso de qualificação para os agentes conseguirem o porte de armas. "Eles já tinham uma formação e, para complementar, eles tiveram que fazer um treinamento teórico. O passo seguinte será o curso prático de tiro. Assim como acontece em Vila Velha, não há nenhum tipo de obstáculo de armar desde que tenham a preparação", salientou.

Apesar de ser um decreto do município, o secretário ainda ressaltou que os profissionais que atuam no trânsito da capital capixaba não são obrigados a ter o armamento, sendo uma opção para cada agente. "O agente que quiser, vai ser qualificado. Caso não queira, ele continuará trabalhando normalmente", disse.