• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Justiça determina que garis cumpram 70% do recolhimento do lixo durante greve no Estado

Geral

Justiça determina que garis cumpram 70% do recolhimento do lixo durante greve no Estado

Em caso de descumprimento da decisão, uma multa de R$20 mil pode ser aplicada à categoria. Na terça-feira (14) acontecerá uma audiência de conciliação

Garis estão de greve desde quinta-feira (09) Foto: ​TV Vitória

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT-ES) notificou o Sindilimpe-ES, nesta tarde de sexta-feira (10), para que os garis mantenham 70% da coleta do lixo residencial e 100% do recolhimento de lixo hospitalar. Segundo a assessoria de imprensa do Sindicato da categoria, os trabalhadores serão orientados a cumprir a decisão da Justiça. 

Os diretores do Sindicato vão até as bases neste sábado, (11) para realizar assembleias com os trabalhadores e comunicar que a Justiça concedeu a liminar e orientar para o seu cumprimento. 

Em caso de descumprimento da decisão, uma multa de R$ 20 mil pode ser aplicada à categoria. Na terça-feira (14) acontecerá uma audiência de conciliação com as empresas de limpeza e os trabalhadores. Ao todo 11 empresas de limpeza pública fizeram o pedido de dissídio coletivo de greve na última quinta-feira (09).

O presidente do Sindilimpe-ES, Ailton Dias, ressaltou a importância do serviço feito pelos trabalhadores. “A liminar argumenta que é preciso atender a uma necessidade essencial da população. A Justiça reconhece que prestamos um serviço essencial, mas as empresas e as prefeituras parecem não compartilhar da mesma opinião, já que não oferecem um aumento salarial condizente com a importância do trabalho que fazemos e do qual depende a saúde da população”, disse.

Nesta tarde de sexta-feira (10) cerca de 500 trabalhadores fizeram uma passeata para entregar um ofício ao governador Paulo Hartung. 

Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica, Viana, Guarapari, Anchieta, Marataízes, Linhares e Colatina são as cidades que já começam a ficar prejudicadas com a paralisação. Os trabalhadores de limpeza urbana que trabalham para as empresas terceirizadas entraram em greve nesta quinta-feira (09) e a adesão já é de 85%.

O movimento grevista é por tempo indeterminado. Dos 4,5 mil garis do Estado que trabalham por empresas terceirizadas, cerca de 4 mil estão parados. A coleta de lixo hospitalar continua mantida normalmente.

A paralisação começou após um um impasse nas negociações. No dia 1 de abril uma reunião entre o Sindilimpe-ES e as 25 empresas que atuam no setor no Estado, realizada na Superintendência Regional do Trabalho, não chegou a um acordo. A categoria cedeu no seu pedido inicial, reduzindo o percentual de aumento nos salários de 12% para 8%, e o valor do auxílio-alimentação de R$ 500,00 para R$ 460,00, mas os empresários não quiseram negociar.