• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cai em mais de 30% índice de Transparência na gestão dos recursos hídricos no Estado

Geral

Cai em mais de 30% índice de Transparência na gestão dos recursos hídricos no Estado

O estudo analisou o Índice de Transparência no Manejo da Água nos estados e atribuiu pontuação de zero a 100, usando informações disponíveis nos sites dos órgãos gestores. O Estado obteve 38

A Agerh informou que o novo site, implantado no início do ano, deverá içar novamente a pontuação do ES Foto: TV Vitória

A segunda edição da pesquisa realizada pela organização não governamental Artigo 19 e pelo Grupo de Acompanhamento e Estudos em Governança Socioambiental da Universidade de São Paulo (USP) mostrou que transparência na gestão dos recursos hídricos do Espírito Santo caiu em mais de 30% entre os anos de 2013 e 2015.

O estudo analisou o Índice de Transparência no Manejo da Água nos estados e atribuiu pontuação de zero a 100, usando informações disponíveis nos sites dos órgãos gestores. O Estado obteve 38 pontos no ano passado, 19 a menos do que dois anos antes, quando a primeira edição do estudo foi realizada. Minas Gerais ficou em primeiro lugar no ranking com 65 pontos, seguido de São Paulo com 58.

Em comparação com os resultados de 2013, a maioria dos estados (16) registrou queda no índice. “A constatação de piora nos níveis de transparência na gestão de recursos hídricos de tantos estados é especialmente preocupante, uma vez que 2015 registrou crises de abastecimento de água em algumas regiões do país, como o Nordeste e o Sudeste”, diz o estudo.

Alguns estados, porém, evoluíram: Goiás que passou de 25 em 2013 para 52 no ano passado; o índice do Paraná passou de 26 para 39 e Rio Grande do Sul passou de 22 para 38.

Procurada para comentar o resultado do estudo e a queda no índice capixaba, a Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh) informou que o site, principal objeto de análise do estudo, foi reformulado no início deste ano e que agora disponibiliza mais informações – como boletins de vazão diária dos rios, legislações, entre outras. Com a mudança, a Agerh afirma que o Estado ficará melhor posicionado na próxima avaliação.