• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após segundo terremoto, brasileira decide deixar o Nepal

  • COMPARTILHE
Geral

Após segundo terremoto, brasileira decide deixar o Nepal

Sorocaba - Depois do novo terremoto que atingiu o Nepal nesta terça-feira, 12, causando mais mortes e destruição, a brasileira Camile Guarino Porto, de 28 anos, moradora de São Roque, região de Sorocaba, decidiu deixar o país asiático. Ela estava na capital, Katmandu, realizando trabalho voluntário, quando o primeiro terremoto devastou o país, no dia 25 de abril, e decidiu permanecer lá. Agora, após o novo tremor, Camile prepara a volta ao Brasil. "Não tenho mais condições psicológicas e físicas para ficar aqui", relatou nas redes sociais.

No primeiro terremoto, o prédio em que estava começou a balançar e cair, mas Camile se jogou ao chão e escapou dos escombros. Em seguida, anunciou que ficaria no país para ajudar as pessoas. Desta vez, Camile correu para a rua após primeiro tremor. "Este segundo tremor deixou todo mundo em choque. Foi um tremor de 7,3 graus, balançou muito, muito mesmo. As pessoas saíram para as ruas gritando, assustadas", contou.

Segundo ela, muitas casas que ficaram fragilizadas depois do primeiro terremoto, acabaram caindo. "Tem chovido muito e as pessoas estavam em casa. Aí tremeu forte, forte mesmo, e todo mundo entrou em desespero. Foi terrível, similar ao primeiro", relatou. Camile disse que já estava pensando em voltar, pois seu filho Gilvan Gabriel, de 6 anos, está com o pai em São Roque. "Tenho que pensar em minha mãe, que está aqui (em Katmandu) com as equipes voluntárias, mas está ficando difícil."

A brasileira espera a chegada de outras equipes de voluntários prevista para os próximos dias. "Estão vindo pessoas que irão dar a ajuda necessária, o que me faz pensar ainda mais em voltar para o Brasil. Nunca fui de desistir, mas eu realmente não tenho mais estrutura. Gostaria de pedir perdão a todos (os que vão ficar)." Natural de Aracaju (SE), Camile mora há 11 anos em São Roque e há 6 meses está no Nepal ajudando a mãe, coordenadora de uma entidade de acolhimento a crianças órfãs.

Itália

Brasileiros que moram na Itália relataram um tremor de terra na região do Vêneto, norte do País, na madrugada desta terça-feira. De acordo com a artista plástica Daniela Guedes Ribeiro, ela sentiu a casa tremer por alguns segundos, em Refrontolo, na região de Treviso. Autoridades locais informaram que um primeiro tremor de magnitude 3.5 teve como epicentro a cidade de Vidor. Um segundo abalo ocorreu na região de Belluno logo em seguida, mas não houve destruição.