• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Baleado passa na frente e pacientes se revoltam no PA de Alto Lage

Geral

Baleado passa na frente e pacientes se revoltam no PA de Alto Lage

De acordo com testemunhas, a confusão foi iniciada após tentativa de atendimento à uma pessoa baleada, que necessitava de urgência e passou na frente de vários outros pacientes

Viaturas da Polícia Militar no PA de Alto Lage Foto: Leitor | WhatsApp Folha Vitória

Um princípio de confusão precisou de intervenção da Polícia Militar no Pronto Atendimento de Alto Lage, em Cariacica, na noite desta terça-feira (30). De acordo com testemunhas, a confusão foi iniciada após tentativa de atendimento à uma pessoa baleada, que necessitava de urgência e passou na frente de vários outros pacientes que aguardavam atendimento no local.

O Folha Vitória tentou contato com Polícia Militar mas não obteve retorno até o fechamento desta matéria.

Falta de médicos

Nesta segunda-feira (29), uma equipe da TV Vitória esteve no PA e registrou reclamações de pacientes com relação à falta de médicos no local. Os atendentes adotavam uma postura de indicação de outros Pronto Atendimentos para os pacientes serem atendidos. 

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Cariacica informou que para dar vazão ao atendimento ambulatorial do PA Adulto, devido ao número reduzido de médicos no plantão diurno desta segunda-feira (29), com quatro médicos, foram distribuídas 200 senhas para atendimento até as 11h. Após finalizado este número de atendimento, às 16h, foi feita nova distribuição de senhas.

No entanto, o atendimento a urgências e emergências foi mantido durante este período, explica a secretaria. Para atendimentos que não sejam de urgência ou emergência, durante o dia, os moradores são direcionados para os Pronto Atendimentos de Bela Vista e de Nova Rosa da Penha, que funcionam das 7h às 17h.

A Secretaria Municipal de Saúde explicou ainda que o atendimento clínico no Pronto Atendimento (PA) do Trevo de Alto Lage está restrito a casos de urgência e emergência porque, em virtude do período de encerramento de contratos de médicos e técnicos de enfermagem, o quantitativo desses profissionais está reduzido no PA. Segundo determinação do Ministério Público, não é permitido renovar os contratos. Por isso, é preciso esperar a finalização dos contratos para novas convocações.

A Prefeitura afirma que está realizando a substituição progressiva dos profissionais, com a convocação de um total de 37 médicos e 36 técnicos de enfermagem aprovados no último processo seletivo simplificado. Há um prazo legal para que os interessados se apresentem a fim de começarem a trabalhar no PA. Por isso, o atendimento de clínica médica está restrito mas o PA continua atendendo casos de urgência e emergência.