• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Surto em creche: relatório final é divulgado, mas origem das infecções ainda é um mistério

Geral

Surto em creche: relatório final é divulgado, mas origem das infecções ainda é um mistério

Bactérias foram encontradas em locais dentro da unidade de ensino, como no parquinho aquático e na fábrica de cerveja clandestina

Foto: Emerson Ferreira

O relatório epidemiológico sobre o caso de surto de gastroenterite na Creche Praia Baby, na Praia da Costa, foi liberado nesta terça-feira (7), durante uma audiência na Assembleia Legislativa do Espírito Santo. 

Mesmo com o fim do inquérito, ainda não se sabe a origem das infecções que atingiram crianças e funcionários. O órgão considerou o caso como "inconclusivo quanto à fonte de contaminação". 

De acordo com as investigações, foram encontradas bactérias Ecoli comuns no trato intestinal de animais no reservatório do brinquedo aquaplay que tinha dentro da creche e a água era reutilizada. O relatório ainda contava com um vídeo do dia 22 de fevereiro, mostrava crianças se divertindo no brinquedo e uma delas chega a ingerir um pouco da água.

A presença da bactéria Ecoli também foi confirmada na fábrica de cerveja que funcionava de forma irregular nos fundos, mas as investigações alegam que ela não foi a única causadora do surto. 

O trabalho de investigação continua para saber como o surto se espalhou. A polícia também investiga o problema e os parlamentares afirmam que vão cobrar respostas.

Relembre o caso

No dia 22 de março a Prefeitura de Vila Velha foi informada sobre um surto de diarreia na Creche Praia Baby e começou as investigações para descobrir a causa da contaminação e meios de inibir o contágio. Os próprios proprietários da unidade de ensino procuraram as autoridades, após alunos apresentarem sintomas a partir do dia 15 de março. 

No dia 26, a creche suspendeu as atividades. No dia seguinte um dos alunos, de apenas 2 anos, faleceu vítima da infecção.

Outros alunos e também funcionários apresentaram os mesmos sintomas.