• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Arquitetos do Rio de Janeiro vencem concurso e farão projeto da orla de Vitória

  • COMPARTILHE
Geral

Arquitetos do Rio de Janeiro vencem concurso e farão projeto da orla de Vitória

O resultado foi divulgado na noite desta quarta-feira (18), em cerimônia realizada no Tancredão. A escolha do grupo vencedor foi unânime entre o júri

Perspectiva da Praça das Bandeiras do Projeto Orla Viva Foto: Divulgação/Prefeitura

Uma equipe de arquitetos do Rio de Janeiro, representada por Patricia Garcia Padilha, foi a vencedora do Concurso Orla Noroeste de Vitória. O resultado foi divulgado na noite desta quarta-feira (18), na cerimônia realizada no Tancredão, em Mário Cyprestes. Cerca de 100 pessoas, incluindo autoridades e imprensa, participaram da solenidade. O concurso foi realizado pela Prefeitura de Vitória, por meio da Secretaria de Desenvolvimento da Cidade (Sedec), em parceria com o Instituto dos Arquitetos do Brasil - Departamento Espírito Santo (IAB-ES)

Segundo o presidente da Comissão Julgadora, o arquiteto Luis Eduardo Índio da Costa, a escolha do vencedor foi unânime entre o júri. “Os 12 projetos têm um nível altíssimo, são de excelente qualidade. O projeto Orla Viva, que foi o vencedor, vai valorizar ainda mais a cidade, que já tem uma orla bonita, um espaço sedutor, agradável e com um grande potencial”, ressaltou Costa.

De acordo com a Prefeitura de Vitória, o Orla Viva vai criar um eixo de lazer contínuo, permitindo que pedestres e ciclistas façam o percurso em um grande calçadão com píeres, deques, atracadouros, ciclovias, enfim, um espaço de contemplação convidativo para apreciação da paisagem. Ele contempla 13 km de orla, um espaço de 760 mil metros quadrados.

Para o prefeito Luciano Rezende, a cidade toda vai ganhar no turismo e na preservação do manguezal, que é o maior mangue urbano do país. “Cerca de 72 mil moradores de 20 bairros serão beneficiados diretamente. É quase um terço da população da capital (348 mil) que vai poder caminhar em um imenso calçadão, que vai interligar os bairros. Eles terão a oportunidade de caminhar, de ter um espaço de lazer que vai poder ser utilizado inclusive à noite. A Ilha das Caieras, por exemplo, vai ganhar um polo gastromônico”, enfatizou o prefeito.

De acordo com ele, o município já iniciou o processo de captação de recursos para a implantação do projeto. “Esta intervenção de voltar a cidade para o mar está no Plano de Governo. Estamos fazendo a captação para realizar a obra”, disse o prefeito.

Os vencedores receberão um prêmio de R$ 125 mil pela proposta e assinarão um contrato de R$ 2,3 milhões com a Prefeitura de Vitória para desenvolver o projeto executivo. Já os segundo e terceiro colocados recebem R$ 75 mil e R$ 50 mil, respectivamente.

Duas propostas receberam menção honrosa do júri pelos bons projetos. São os projetos dos arquitetos Paula Farage (Brasília) e Francisco Spadoni (São Paulo).