• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Duas agências da UE enfrentam futuro incerto em Londres

  • COMPARTILHE
Geral

Duas agências da UE enfrentam futuro incerto em Londres

Londres e Frankfurt - Enquanto a União Europeia absorve a decisão do Reino Unido de deixar o bloco, alguns estados membros estão se preparando para um concurso que esperavam a evitar: atrair duas agências da UE que terão de deixar suas sedes de Londres. A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) e a Autoridade Bancária Europeia (EAB, na sigla em inglês), ambas com base no distrito financeiro de Canary Wharf, em Londres, enfrentam um futuro incerto, enquanto outros estados membros europeus começam a disputar a posição como suas novas casas.

Autoridades do setor farmacêutico da Itália, Dinamarca e Suécia manifestaram interesse em hospedar a agência a EMA, enquanto em Frankfurt lobistas estão ansiosos para ver essa cidade assumir o regulador de serviços financeiros. Como muitos elementos da retirada do Reino Unido, conhecido como "Brexit," o processo de mudança de ambas agências provavelmente será arrastado e sujeito a longas negociações entre os estados membros. Mas o trabalho está em andamento para já alinhar as propostas dos candidatos.

Políticos italianos se moveram rapidamente para determinar a elegibilidade do país para sediar a EMA. Na manhã de sexta-feira, o Ministério da Saúde local solicitou uma descrição detalhada dos requisitos de hospedagem da agência, como a proximidade de ligações de transportes, a disponibilidade de restaurantes e outras instalações e a quantidade de espaço de escritório necessário, segundo uma pessoa familiarizada com o assunto. A associação da indústria farmacêutica da Dinamarca, por sua vez, pretende uma aproximação do governo sobre uma oferta para a agência de medicamentos no final desta semana.

Para a Autoridade Bancária Europeia, representantes do mercado financeiro em Frankfurt começaram a divulgar a capital bancária da Alemanha como um novo lar adequado. Hubertus Väth, diretor-administrativo do grupo Frankfurt Main Finance, que promove a cidade como centro financeiro da Europa, disse que a cidade seria a "escolha natural" para a realocação da EBA uma vez que o Banco Central Europeu e outros tijolos do pilar regulatório financeiro já estavam baseados lá. A EBA é uma das peças que faltam, disse. "Uma coluna certamente funciona melhor quando está concluída", disse Väth.

Um porta-voz para a EBA disse que iria continuar a cumprir as responsabilidades enquanto qualquer discussão sobre sua possível realocação acontecer. Um porta-voz da EMA disse que era muito cedo para avaliar as implicações da votação do Reino Unido para deixar a UE, tendo em vista a falta de precedentes. O chefe da Federação Europeia das Associações e Indústrias Farmacêuticas, Richard Bergström, alertou anteriormente que a mudança da EMA seria "muito confusa". Segundo ele, "um grande número" de pessoas com conhecimento institucional profundo pode sair da agência se ela for realocada, pondo em risco a integridade do sistema regulatório. (Fonte: Dow Jones Newswire)