• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Coreia do Norte comemora aniversário de 70 anos sem mísseis de longo alcance

  • COMPARTILHE
Geral

Coreia do Norte comemora aniversário de 70 anos sem mísseis de longo alcance

A Coreia do Norte celebrou seu aniversario de 70 anos com um desfile militar, neste domingo, 9, deixando de lado os seus mísseis balísticos continentais. A ação foi recebida de forma favorável pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que tem travado uma grande negociação com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, sobre a desnuclearização da península coreana.

Em uma parada militar similar em abril de 2017, a Coreia do Norte exibiu pelo menos um dos modelos ICBM (sigla em inglês para míssil balístico intercontinental) ao vivo na televisão estatal. Algumas semanas após, o projétil foi lançado pela primeira vez, de forma provocativa, em 4 de julho. Na época, Kim disse que este era "um pacote de presente" para a comemoração do Dia da Independência dos Estados Unidos. A ação foi bastante criticada internacionalmente e marcou o recrudescimento das tensões entre os países.

Neste domingo, os ICBM estavam ausentes por completo e foram substituídos por uma aparente ênfase no desenvolvimento econômico norte-coreano, segundo relataram repórteres que acompanharam o ato.

Desde que Trump se reuniu com Kim em Cingapura, em julho, o tom dos debates ficou misto. Trump disse, logo após o encontro, que as negociações foram um sucesso. Entretanto, em agosto, Trump suspendeu a visita do secretário de Estado Mike Pompeo à Coreia do Norte, citando falta de progresso satisfatório na desnuclearização do país. Na semana passada, uma delegação de autoridades de segurança sul-coreanas se reuniu com Kim, que teria dito estar comprometido com o fim dos testes militares.

A ausência dos mísseis no desfile foi comemorada por Trump, em seu twitter oficial. "Obrigado ao presidente Kim. Nós vamos provar que todos estão errados!", disse Trump. "Não há nada como um bom diálogo de duas pessoas que gostam uma da outra!", acrescentou.