• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Sétimo caso de ataque de cães a estudantes na Ufes é registrado em duas semanas

  • COMPARTILHE
Geral

Sétimo caso de ataque de cães a estudantes na Ufes é registrado em duas semanas

O caso mais recente aconteceu nesta quarta-feira, quando um aluno foi ferido na perna. Ele foi orientado a procurar uma vacina específica

Iures Wagmaker

Redação Folha Vitória
Foto: Breno Ribeiro

Aconteceu mais uma vez. Um aluno da Ufes foi mais uma vítima do ataque de cães que está acontecendo com frequência no Campus de Goiabeiras, em Vitória. O fato aconteceu nesta quarta-feira (05), em frente a biblioteca da universidade.

Segundo a estudante Samantha Lube Teixeira, 33 anos, esposa da vítima, três animais estavam no local no momento do ataque. O esposo dela buscou ajuda em um posto da universidade, onde realizaram a limpeza e orientaram que ele buscasse a vacinação. "Também foi solicitado o guarda para que fosse feito um boletim, que deve ser mais um engavetado, sem que seja pensada uma solução", disse.

Samantha disse que ela e o marido são estudantes da universidade desde 2014 e encontraram este problema desde quando iniciaram os estudos no local. "Recentemente ficamos sabendo que a Ufes se tornou um local onde tem-se feito abandono", afirmou.

A estudante afirma que a universidade não tomou providências para resolver o problema. Para ela, o espaço não oferece segurança para os animais. "A posição da Universidade foi simplesmente emitir um alerta para os alunos, solicitando que permaneçam distantes dos animais. Agora, como!? Eles moram aqui", questiona.

Este já é o sétimo caso de alunos atacados por cães nas dependências da Universidade Federal do Espírito Santo. Na última segunda-feira (03, a estudante Joyce Rangel, de 21 anos, foi mordida na perna quando chegava na universidade, Ela teve um ferimento na perna e está com dificuldades para andar.

Na ocasião, a universidade informou que ao dar entrada no Departamento de Atenção à Saúde (DAS), a vítima recebe os primeiros atendimentos e é encaminhada a uma unidade de saúde para vacinação.

Na nota divulgada no início da semana, a Ufes afirma que, segundo dados da Prefeitura Universitária, atualmente há dois cachorros no campus. São os mesmos indivíduos, que não foram capturados nas intervenções anteriores. A Prefeitura Universitária informa ainda que está agendando para a próxima semana uma nova ação de captura, com o apoio da Polícia Militar Ambiental e do Centro de Vigilância em Saúde Ambiental (CVSA) da Prefeitura de Vitória.

A Ufes afirmou que a ação mais recente foi realizada no dia 30 de agosto, quando um cão foi capturado, restando dois no campus. "Ainda não há um levantamento de quantos casos de mordidas ocorreram ao longo do ano. Também não é possível afirmar como esses cães chegaram à Ufes", finaliza a instituição.