• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Idosa morre minutos depois de receber alta de hospital da Serra e família diz que foi negligência

Geral

Idosa morre minutos depois de receber alta de hospital da Serra e família diz que foi negligência

A aposentada Dativa Alves Botelho deu entrada no hospital no último dia 12, após sofrer uma queda. Ela teve um corte na cabeça e quebrou um dos braços

Dativa Alves recebeu alta e morreu logo depois Foto: TV Vitória

Uma idosa de 68 anos morreu minutos depois de receber alta do hospital Jayme Santos Neves, na Serra, na noite da última quarta-feira (22). Para familiares, houve negligência por parte dos médicos.

A aposentada Dativa Alves Botelho deu entrada no hospital no último dia 12, após sofrer uma queda. Ela teve um corte na cabeça e quebrou um dos braços. Segundo a família, a idosa reclamava de falta de ar e de dores.

Segundo a filha da aposentada, Ivoneide Alves de Oliveira, mesmo não se sentindo bem, a mãe recebeu alta na tarde desta quarta-feira (22). “Teve um médico que falou que minha mãe estava de alta. Eu perguntei como ela poderia ter recebido alta se ele estava se sentindo mal, com muita dor e falta de ar. Ele me disse que isso é normal”, conta. 

A filha conta que a idosa morreu minutos após sair do hospital. “Eu encostei o carro na porta da casa dela. Quando fomos tirá-la do carro, ela já estava morrendo”, disse Ivoneide.

De acordo com familiares, houve negligência por parte do hospital. Outra filha da aposentada, Cláudia Alves da Silva, conta que questionou uma das enfermeiras da unidade. “Eu perguntei para a enfermeira como que deram alta para minha mãe sem antes ver como ela estava? Foi a minha mãe que disse que lhe deram alta sem antes avaliá-la”, relata.

O registro de alta, emitido pelo médico, dizia que a idosa estava lúcida e apta para seguir para casa. O documento teve que ser assinado por um dos filhos de Dativa. “A enfermeira pediu que meu tio assinasse a alta da minha avó. Ele questionou e disse que minha avó não estava bem, que não concordava que ela saísse do hospital. A enfermeira disse que o médico tinha dado alta e que era para ele assinar o laudo, porque minha avó teria que ir embora”, conta Ivone de Oliveira.

A neta da idosa procurou a polícia e registrou um boletim de ocorrência, além de entrar com um pedido no Departamento Médico Legal (DML) para que as causas da morte sejam investigadas.

De acordo com o diretor do hospital Jayme Santos Neves, Eric Gaigher, a queda pode não ter sido o motivo do óbito da idosa. O diretor afirma que a aposentada recebeu atendimento adequado e estava em condições de receber alta. “Ela recebeu alta porque havia apresentado melhora para acompanhamento no nosso ambulatório de ortopedia, de fisiatria e de neurologia. Não necessariamente o óbito tem relação direta com ao que a trouxe para o hospital. Isso será identificado após as análises que serão feitas pelo Instituto Médico Legal”, explica.