• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após protestos, Polônia recua e rejeita proibição total do aborto

  • COMPARTILHE
Geral

Após protestos, Polônia recua e rejeita proibição total do aborto

Varsóvia - Legisladores da Polônia rejeitaram, por ampla maioria, a proposta de um grupo que propôs a proibição total do aborto. Após aceitarem a proposta em um primeiro momento, grupos de mulheres contrárias à medida foram às ruas do país vestidas de preto e o Legislativo polonês recuou.

Majoritariamente católica, a Polônia tem uma das mais restritivas leis do aberto em toda a Europa, com a prática sendo permitida apenas em casos especiais, como estupro, incesto , quando a vida da mãe está em perigo ou quando é diagnosticado que o bebê terá dificuldades ao nascer.

A proposta para restringir ainda mais a lei veio de uma iniciativa de parte da sociedade polonesa, que reuniu cerca de 450 mil assinaturas. Inicialmente a favor da proposta, o partido conservador Lei e Justiça recuou de sua posição após o protesto nas ruas do país.

"Nós estamos lidando com um grade mal entendido", disse o líder do partido Lei e Justiça, Jaroslaw Kaczynski. De acordo com o político, o partido tem o maior respeito pelos que assinaram a proposta para a proibição total do aborto, no entanto "temos que chegar à conclusão que este seria um fator que geraria protestos". Fonte: Associated Press