• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Parque Estadual de Itaúnas registra maior incêndio desde sua criação, diz Iema

  • COMPARTILHE
Geral

Parque Estadual de Itaúnas registra maior incêndio desde sua criação, diz Iema

Na manhã desta terça-feira (15), cinco equipes estão divididas em pontos distintos. Ainda nesta terça-feira a equipe receberá o reforço de 42 militares de Vitória

Os Bombeiros afirmaram que trabalham com o monitoramento na parte sul do parque Foto: TV Vitória

O incêndio que atinge o Parque Estadual de Itaúnas ainda não foi controlado. Nesta terça-feira (15), o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) informou que este foi o maior incêndio ocorrido no Parque e que 800 hectares já foram atingidos pelo fogo. A maior parte da área atingida fica no interior da unidade, que fica localizada em Conceição da Barra.

A área, que é de preservação ambiental, começou a pegar fogo na última quinta-feira (10). Já são seis dias de chamas e fumaça na região. Nesta terça, 110 homens trabalham no local.

Ainda segundo o Iema, nesse momento, não há riscos para as residências, pois o fogo nestes locais já foi controlado. Contudo, as chamas continuam a se propagar no interior do Parque. 

As vegetações mais atingidas estão em áreas de restinga e de alagados. As equipes que atuam no combate as chamas identificaram répteis mortos, em função da pouca mobilidade, e ninhos de pássaros atingidos pelo fogo.

O Corpo de Bombeiros informou que está reforçando o combate ao incêndio. Na manhã desta terça-feira (15), equipes estão divididas em cinco pontos distintos na região Norte, e três na região Sul, próximo a Vila.

Os Bombeiros afirmaram que trabalham com o monitoramento na parte sul do parque, para evitar que a fumaça incomode a população. Na última segunda-feira (14), o fogo foi controlado no lado sul, sudeste, oeste e parte do norte. A equipe contou com apoio de uma aeronave do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (Notaer), passaram todo dia combatendo o fogo.

Segundo o major Sartório, do Batalhão do Corpo de Bombeiros de São Mateus, a área possui uma vegetação mista e que a presença de matéria orgânica vai queimando por escala, com isso há produção de muita fumaça. Outro problema é o vento. "Hoje pela manhã o vento está mais fraco. Mas a partir das 11h até ás 16h, o vento estará mais intenso, isso dificulta o nosso trabalho. Até o momento, o combate tem evoluído e estamos com um resultado positivo", afirmou. 

Equipes 

Os militares se deslocaram de São Mateus, Linhares e Nova Venécia. Estão sendo utilizadas cinco viaturas, uma aeronave da Fíbria e outra da Polícia Militar. Todos os dias o combate é feito até o anoitecer e retomado às seis horas. Ainda nesta terça-feira a equipe receberá o reforço de 42 militares de Vitória.

São 31 militares do Corpo de Bombeiros, seis pessoas da Reserva Biológica do Córrego Grande, dez pessoas do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), três pessoas da Empresa Plantar, com caminhão Pipa, seis pessoas da Susano, seis integrantes do Notaer, seis funcionários da Prefeitura de Conceição da Barra e oito voluntários trabalhando.

De acordo com informações da Defesa Civil de Conceição da Barra, o incêndio começou no distrito de Riacho Doce por volta das 10 horas da última quinta-feira. Um posto de comando do corpo de bombeiros foi montado no parque para monitorar a situação. Ainda não foi feita a perícia para determinar a causa do incêndio.