Massa de ar polar pode trazer novo recorde de frio em Vitória

Geral

Massa de ar polar pode trazer novo recorde de frio em Vitória

Na região Serrana do ES, esta quarta-feira (6) amanheceu com 9º C em Santa Teresa. Em Alegre, na região Sul, fez 12º C no início da manhã. Vitória teve madrugada fria, com 17,7º C

Mesmo sem previsão de chuva e com clima seco, as temperaturas devem cair Foto: Reprodução/Climatempo

Com o avanço de uma massa de ar seco polar pela região Sudeste do Brasil, as temperaturas devem cair ainda mais nos próximos dias no Espírito Santo. Em Vitória, a madrugada desta quarta-feira (6) registrou temperatura mínima de 17,7º C. Com a chegada da massa de ar polar, há expectativa de recorde de temperatura mínima na Capital. As informações são do Climatempo.

Na região Serrana do Espírito Santo, esta quarta-feira (6) amanheceu com 9º C em Santa Teresa. Em Alegre, na região Sul, fez 12º C no início da manhã. Vitória teve uma madrugada fria, com mínima de 17,7º C. O recorde atual da Capital é de 17,3º C, registrados nos dias 15 e 31 de julho.

Na próxima madrugada, o Sudeste ainda vai sentir frio. Ainda pode gear entre São Paulo e Minas Gerais. As capitais paulista e fluminense não devem bater recorde porque a temperatura vai subir um pouco nos próximos dias, mas ainda faz frio e ambas podem ter nevoeiro nas primeiras horas da manhã. Já em Belo Horizonte e Vitória há previsão de recordes nas próximas madrugadas, até o fim de semana.

“Nuvem rolo” alertou frente fria

Fenômeno deixou capixabas surpresos que registraram a "nuvem rolo" Foto: Leitor/Whatsapp Folha Vitória

Uma grande nuvem deixou os capixabas surpresos na manhã desta terça-feira (5), na Grande Vitória. Internautas divulgaram na internet fotos e vídeos do fenômeno que foi visto no céu de algumas cidades do Espírito Santo. O vento do mar com o do continente se encontrou e formou uma grande nuvem densa e carregada, popularmente conhecido como “nuvem rolo”. As informações são do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).

Veja a galeria de fotos. Clique aqui.

As fortes rajadas de vento, que chegaram a até 74 km/h, assustaram os capixabas e deixaram destruição. Casas foram destelhadas, árvores caíram e até um toldo foi danificado. Alguns dos flagrantes foram enviados por leitores do jornal online Folha Vitória, através do Whatsapp.