• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

"Não precisa lamentar, Deus sabe de todas as coisas", diz sobrevivente de tragédia na Rodovia do Sol

Geral

"Não precisa lamentar, Deus sabe de todas as coisas", diz sobrevivente de tragédia na Rodovia do Sol

Além das três vítimas, um caseiro que estava em uma bicicleta também morreu no local. Um carro do rabecão da Polícia Civil se envolveu no acidente

A jovem diz ser forte para ajudar as famílias das vítimas Foto: TV Vitória

Pela primeira vez a sobrevivente do acidente que aconteceu na Rodovia do Sol, envolvendo um rabecão da Polícia Civil, falou com uma equipe de TV. Em entrevista à equipe do Balanço Geral, da TV Vitória/Rede Record, a estudante Letícia Gobbi, de 18 anos, contou como enfrenta a morte do irmão, do namorado e da cunhada.

“Eu sou feliz porque eu tive vários momentos maravilhosos com os três. Eu sou feliz por isso. Não precisa lamentar, porque Deus sabe de todas as coisas. Onde eles estão a gente pode ter certeza que estão melhores. Isso porque esse mundo é muito cruel. O que me dá força é ajudar a minha família, a família da Jéssica e a do Ricardo”, afirmou a vítima. 

É na força de Letícia que a mãe da jovem, a servidora pública Diana Raidan Chácara tem se fortalecido para encarar a morte do filho e dos considerados genro e nora. “Eu acho que é isso que tem me ajudado. A minha filha tem uma fé, uma força que acho que vai me ajudar a continuar essa caminhada”, contou a servidora pública. 

O irmão dela, o operador de sistemas Bruno Raidan Gobbi, de 24 anos, dirigia o veículo e o namorado da estudante, o alpinista industrial Ricardo Henrique Piveta Corsini, de 21 anos, estava de carona no carro que se envolveu na batida com uma bicicleta e um rabecão da Polícia Civil. Além dos dois rapazes, morreram a namorada do Bruno, a estudante de direito Jéssica Adriana Mendes da Cruz, e o caseiro Roberto Pereira da Silva. 

O acidente aconteceu no último dia 27 Foto: Leitor | WhatsApp Folha Vitória

De acordo com policiais do Batalhão de Trânsito, Bruno seguia para Guarapari quando o caseiro atravessou a pista. Ao tentar desviar do homem que carregava a bicicleta, o jovem perdeu o controle da direção, atropelou Roberto, invadiu a contramão e, depois, bateu de frente com o rabecão, que voltava de Guarapari. 

O motorista do carro da Polícia Civil, Márcio Coelho Rodrigues, de 47 anos, e o carona, Gustavo Henrique Saúde de Oliveira, sofreram ferimentos, foram socorridos e liberados. Letícia só soube das consequências do acidente quando estava internada.

“Meu irmão e a namorada dele deu para ver que tinha acontecido alguma coisa, pois eles estavam desacordados. Meu namorado era o único que eu tinha certeza que estava vivo, pois ele respirava muito forte. Eu vi que ele estava vivo”, afirmou a estudante.

Quatro vidas interrompidas por uma tragédia que, para parentes das vítimas, poderia ter sido evitada a partir de medidas simples, como a instalação de proteção na rodovia. “Nós vamos fazer denúncia ao Ministério Público e queremos que as autoridades tomem providências em relação a isso, pois da mesma forma que nós perdemos os nossos filhos, não queremos que outras mães passem por isso”, disse Diana.