• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Programas tentam recuperar turismo e meio ambiente de Regência após a lama

Geral

Programas tentam recuperar turismo e meio ambiente de Regência após a lama

Ações têm a finalidade de medir e tentar dirimir os efeitos no ecossistema e na vida da população; monitoramento da água e dos sedimentos trazidos pelo rio são feitos semanalmente

Lama de rejeitos invadiu a praia de Regência em Linhares Foto: Divulgação/Prefeitura

Quatorze meses após a lama de rejeitos vinda do município de Mariana mudar a coloração da praia de Regência em Linhares, algumas ações com a finalidade de medir e tentar diminuir os efeitos no ecossistema e na vida da população foram tomadas pela prefeitura e pela Samarco. 

Começou a funcionar na última semana uma Estação de Tratamento de Água (ETA) móvel em Regência, instalada pela Fundação Renova. O distrito era abastecido por caminhões-pipas. A implantação vai garantir a qualidade da água e a continuidade no abastecimento da população. Os equipamentos funcionam 24 horas e têm capacidade de tratar mais de 43 mil litros de água por hora.

Também estão sendo realizados trabalhos de monitoramento da qualidade da água ao longo da bacia do Rio Doce e da região costeira próxima à foz. Na costa marítima, que inclui as vilas de Regência e Povoação, são 31 pontos de monitoramento diários da qualidade da água e semanalmente são feitas análises dos sedimentos do leito marinho em cada um dos pontos de amostragem. 

Em relação à biodiversidade, um amplo diagnóstico, desenvolvido pela CTBio (Câmara Técnica de Biodiversidade) deverá ser concluído nos próximos cinco anos. O mapeamento abordará desde microrganismos aquáticos a tartarugas marinhas, passando por aves, peixes e outras formas de vida. Os primeiros resultados devem sair no primeiro semestre deste ano.

Além disso, será estudada a biodiversidade de 38 pontos no Rio Doce, incluindo a região da foz em Regência, e 41 pontos no mar, que vai de Guarapari a Abrolhos (BA). Desses pontos no mar, 11 ficam na região de Regência, uma das áreas de maior concentração de pontos do monitoramento por se tratar da foz do rio e também ser considerado um local de fundamental importância ambiental.

Recuperação econômica

Por meio de um levantamento emergencial, realizado logo após o rompimento da barragem, famílias de Linhares impactadas receberam cartões de auxílio. Somente em Linhares, foram entregues 1662 cartões de auxílio emergencial, sendo 287 em Regência, segundo dados da Samarco.

Neste mês, foi iniciado o Programa de Indenização Mediada (PIM). Na cidade, a indenização será destinada a pescadores, agricultores, micro e pequenas empresas ou qualquer pessoa da região que tive sua fonte de renda diretamente impactada por conta do rompimento.  

Além da indenização, a empresa afirma que a população também terá novas ações de reparação e será integrada aos programas previstos no Termo de Transação de Ajustamento de Conduta (TTAC). Entre eles estão os projetos de Retomada das Atividades Pesqueiras e o de Turismo, por exemplo, que estão entre os 41 projetos da em andamento.  

O objetivo é a retomada do turismo e recuperação das atividades econômicas locais de maneira sustentável e a longo prazo. Um diagnóstico dos impactos do rompimento e uma avaliação das potencialidades turísticas já estão em andamento e servirão de base para traçar essas diretrizes.