• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Com casa interditada, idosos se mudam para salão de beleza em Marataízes

Geral

Com casa interditada, idosos se mudam para salão de beleza em Marataízes

Eles alegam que não recebem ajuda da prefeitura, através do aluguel social, e não tiveram tempo de retirar os móveis da casa, já que há risco de desmoronamento de terra, por causa de uma obra irregular no terreno vizinho

A sala de depilação do salão de beleza é usado agora como o quarto do casal de idosos

A chuva que atinge o município de Marataízes nos últimos dias tem causado transtornos aos moradores e mudou a rotina de um casal de idosos, que teve o imóvel foi interditado pela Defesa Civil do município. 

Sem ajuda da prefeitura e sem ter para onde ir, o cabeleireiro Gentil Paula Gama, de 72 anos, e a esposa, Dulcinéia de Souza Gama, de 63 anos, tiveram que se mudar para o salão de beleza onde ele trabalha.

A residência, localizada na rua Goiás, no bairro Ilmenita, foi interditada, depois que um vizinho, da parte superior do terreno, jogou terra na encosta. Com grande risco de desmoronamento, o casal não teve tempo nem mesmo de retirar os móveis. “Só conseguimos tirar alguns pertences porque a Defesa Civil nos acompanhou e, assim mesmo, teve que ser tudo rápido”, conta Gentil.

Eles denunciaram o problema na prefeitura do município em fevereiro deste ano. Com as chuvas dos últimos dias, a situação complicou. “Nossa casa está correta e foi construída de forma regular. O problema todo foi com o terreno na rua de cima, e agora, com a chuva, duplicou o risco de desmoronamento. Na época procuramos a Defesa Civil, que notificou a prefeitura e a obra foi embargada. Foi feita também a solicitação da retirada do barro, mas a Secretaria de Serviços Urbanos diz que não tem como fazer o trabalho no período de chuvas, e foi virou um jogo de empurra”, continua o cabeleireiro.

Interdição

Com a casa interditada e sem amparo, o casal de idosos se mudou para o salão, onde Gentil trabalha. A sala de depilação foi transformada no quarto do casal. “É um comércio. O banheiro mal dá para tomar banho, não temos quarto. Não queremos nada além do que temos direito e não conseguimos respostas ou temos solução para o nosso problema”, ressalta.

Com a chuva, o risco de desmoronamento duplicou e a casa dos idosos foi interditada

O casal procurou a prefeitura para tentar receber ajuda de custo do aluguel social. “Eles nos disseram que tem todo o trâmite a ser feito. Então, procuramos o Ministério Público, que nos encaminhou para o Fórum. Lá, nos mandaram novamente para o MP, que disse que poderia tentar nos ajudar de modo informal. Precisamos que algo seja feito. Até agora, somente a Defesa Civil nos deu orientação e amparo”, completa Gentil.

A prefeitura de Marataízes já recebeu a demanda da família e estuda o caso.