• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Motorista de caminhonete que se envolveu em acidente alega não ter transportado crianças na carroceria

  • COMPARTILHE
Polícia

Motorista de caminhonete que se envolveu em acidente alega não ter transportado crianças na carroceria

Ainda assim, o motorista confirmou que havia sete crianças dentro do veículo

O carro ficou destruído após a batida. Foto: Patrícia Battestin / TV Vitória

O motorista da caminhonete envolvida no acidente que deixou uma pessoa morta na Avenida Audifax Barcelos, em Jacaraípe, na Serra, afirmou que transportava sete crianças no veículo. Mas, segundo ele, elas não estavam na carroceria. 

"Não tinha ninguém na carroceria não. É mentira. No meu carro tinha umas sete crianças dentro. É um carro de cabine dupla, cabe dentro. Eu não estava em alta velocidade, é uma S10 velha. O Corsa [outro veículo envolvido no acidente] sim estava em alta velocidade e com farol alto na curva", alegou o suspeito.

Questionado se teria ingerido bebida alcoólica, o motorista disse que não tinha nada a declarar. O condutor foi autuado por embriaguez ao volante após o teste de bafômetro acusar 0,75 miligrama de álcool por litro de sangue, quando o limite para crime de embriaguez é de 0,34 miligrama de álcool por litro de sangue. 

Sobre o perigo de transportar tanta criança dentro do carro, ele disse que era perto do destino final dele.

“É um quilômetro e meio até a minha casa. Não precisava. Eu tinha trabalhado durante o dia e, à noite, fui tirar um dia para descansar com as crianças. Infelizmente aconteceu isso. Eu lamento, pois foi uma vida”, disse o motorista.

O acidente

Segundo a polícia, o motorista invadiu a contramão, bateu de frente com outro carro e matou uma pessoa na noite do último domingo (21). A batida aconteceu por volta de 21 horas.

O condutor foi autuado por embriaguez ao volante após o teste de bafômetro acusar 0,75 miligrama de álcool por litro de sangue, quando o limite para crime de embriaguez é de 0,34 miligrama de álcool por litro de sangue. 

Segundo os militares, Neucimar Peres Freire, que causou o acidente seguia pela Audifax Barcelos em alta velocidade e teria feito uma ultrapassagem em um local proibido. 

A polícia informou que ele foi autuado por embriaguez ao volante, homicídio culposo e lesão corporal na direção de veículo automotor. Ele foi encaminhado ao presídio.