• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Mulher é atraída para emboscada e assassinada a tiros em Vila Velha

Polícia

Mulher é atraída para emboscada e assassinada a tiros em Vila Velha

Margarete Valério da Silva, de 36 anos, foi atingida por mais de dez tiros e levada para hospital, mas não resistiu. Filho dela e um pedreiro também foram baleados

Margarete foi atingida por mais de dez tiros

Uma mulher foi morta a tiros dentro de casa, no bairro Ilha da Conceição, em Vila Velha, na noite do último sábado (20). Segundo a polícia, Margarete Valério da Silva, de 36 anos, foi vítima de uma emboscada. O filho adolescente dela e um pedreiro também foram baleados.

De acordo com as investigações, Margarete participava de uma festa, em Cariacica, quando recebeu a ligação de uma pessoa interessada em comprar mercadorias que estavam na casa dela. Acompanhada do filho e do pedreiro, ela deixou a festa e seguia para sua residência. Quando chegaram, os três foram surpreendidos pelos tiros.

Segundo testemunhas, um veículo com três homens parou em frente ao local. Dois deles, encapuzados, saltaram e efetuaram os disparos. Margarete foi atingida por mais de dez tiros. Ela foi levada para o Hospital Evangélico de Vila velha, mas não resistiu aos ferimentos.

Vítima ainda foi levada para o Hospital Evangélico de Vila Velha, mas não resistiu

O adolescente foi encaminhado para o hospital Antônio Bezerra de Farias, no mesmo município. Já o pedreiro está internado no São Lucas, em Vitória. 

A polícia acredita que o crime foi resultado do envolvimento de Margarete com o tráfico de drogas. Ela havia sido casada com um traficante da região, que também foi assassinado.

Segundo a polícia, a mulher já vinha recebendo ameaças. Vizinhos da vítima contaram que, poucas horas antes do crime, o mesmo veículo circulou próximo à residência.

O crime será investigado pela Polícia Civil. Quem tiver qualquer informação que possa ajudar o trabalho da polícia deve entrar em contato com o disque-denúncia, pelo telefone 181. Não é preciso se identificar.

Confira o vídeo da matéria: