• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Três agências dos correios são assaltadas em três horas no Estado

Polícia

Três agências dos correios são assaltadas em três horas no Estado

Por conta do crime, elas permaneceram fechadas nesta quinta-feira

Na manhã desta quinta-feira (4), uma agência dos Correios em Jardim Limoeiro, na Serra permaneceu fechada. As atividades também foram interrompidas em duas agências, um de Domingos Martins e outra em Aracruz. Isso porque em menos de três horas, as três agências foram assaltadas. Os crimes aconteceram na tarde de quarta-feira (3). A Polícia Federal é responsável pelas investigações.

“Os assaltantes entram, abordam os clientes, os funcionários, já avisam que não tem interesse em nenhum pertence deles e avisam que querem só o ‘dinheiro do governo’. Eles ficam tempo suficiente para abertura do cofre e pegam esse dinheiro que estava depositado no banco postal”, disse o titular da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio e ao Tráfico de Armas, Lorenzo Fontes Espósito.

De acordo com as investigações, a quantidade de ataques aos Correios vem crescendo bastante. Somente em 2017, foram contabilizados 64 casos de assaltos a agências capixabas. Um número 13 vezes maior do que o registrado no ano anterior.

“Os bancos, por lei, têm uma série de exigências de segurança, como vigilante e porta giratória. As agências dos Correios não possuem esse tipo de requisito da lei. Então os bandidos identificaram essa fragilidade e houve um aumento muito grande de assaltos, se comparado a 2016, e a gente questiona a necessidade da existência de banco postal no Espírito Santo”, destacou o delegado.

O delegado explicou que essas transações passaram a ser realizadas com o intuito de facilitar o acesso das comunidades aos serviços bancários. Mas parece que está acontecendo o contrário. “Quando ocorre o assalto, o prejuízo para o funcionamento dos correios é muito grande. Além da agência ficar parada, tem o abalo psicológico que esses funcionários e clientes sofrem”, afirmou Espósito.

Em dezembro, uma agência dos Correios na Praia do Suá, em Vitória, também foi assaltada. Bandidos armados renderam clientes e funcionários e levaram malotes de dinheiro. A agência precisou ser fechada para perícia. A Polícia Federal afirmou que orienta os responsáveis pelas agências sobre ações de combate a esse tipo de crime. Mas para o delegado responsável, não é suficiente. Para manutenção dos serviços, é necessário maior investimento em segurança.