• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Suspeito de roubar cantor sertanejo é procurado por 'golpe da locadora'

  • COMPARTILHE
Polícia

Suspeito de roubar cantor sertanejo é procurado por 'golpe da locadora'

Cantor teria acordado sem os pertences na casa do homem suspeito de participar de quadrilha que se utilizava do 'golpe da locadora'

Foto: TV Vitória


Um dos homens envolvidos no roubo de jóias do cantor sertanejo Jads, da dupla Jads e Jadson, também é procurado pela Polícia por conta de um esquema conhecido como "Golpe da Locadora".

Ramon Colli Oliveira, de 33 anos, além de ser acusado de ter participado do crime contra Jads, possui um mandado de prisão em aberto por estelionato e associação criminosa. 

Ele faria parte de uma quadrilha especializada em aliciar pessoas a alugarem veículos e 'emprestarem' para o grupo, em troca de R$ 1 mil. A partir daí, a quadrilha ficava com os carros locados e revendia no mercado negro.

Um dos suspeitos de participar do grupo foi preso na manhã de quinta-feira (10). Adelbrando Vieira Santos foi preso dentro de casa, no bairro Jardim Limoeiro, na Serra. Uma picape, que é alugada estava na garagem dele. As investigações apontam que Del, como é conhecido, faz parte de uma quadrilha especializada no chamado Golpe da Locadora. 

As investigações começaram em agosto do ano passado e, até agora, a polícia identificou quatro veículos alugados a pedido de Adelbrando e do comparsa. A primeira prisão foi em novembro. Renato Ferreira Borges foi preso em flagrante, em Vila Velha, sob suspeita de pertencer a mesma quadrilha.

Esta é a primeira vez que uma investigação leva a polícia até veículos alugados no Espírito Santo. Até então, a polícia só tinha encontrado carros alugados em outros estados e trazidos para o estado capixaba, de forma fraudulenta. A suspeita é que os veículos alugados fariam o caminho inverso e seriam vendidos fora do Espírito Santo.

Na casa de Adelbrando, a polícia também encontrou 13 cartões de crédito, sendo a maioria em nome dele, e duas máquinas de cartão. Algumas pessoas aliciadas pela dupla afirmaram em depoimento que o suspeito cedeu o próprio cartão para viabilizar o aluguel do veículo.

Outro lado

Segundo o advogado do Ramon, que é o suspeito foragido, ele é inocente e teria sido uma vítima do golpe. Sobre a investigação do roubo ao cantor, ele disse que os dois se encontraram em uma casa de show na Praia do Canto e, na saída, Ramon teria batido com o carro. Ainda segundo o advogado, o cantor teria dado cordão, pulseira e relógio a Ramon para pagar o conserto do veículo.

O advogado de Renan também foi procurado, mas não atendeu às ligações da reportagem.