• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Moradores retomam rotina após reforço policial em Central Carapina

Polícia

Moradores retomam rotina após reforço policial em Central Carapina

A polícia informou que está realizando ações para manter a segurança

Nesta quinta-feira (22) completam dois dias da confusão com a polícia que aconteceu no bairro Central Carapina, na Serra. Alguns estabelecimentos comerciais voltaram a funcionar e os moradores tentam voltar a rotina.

Várias lojas já estavam com o atendimento normalizado. Já a unidade de saúde amanheceu fechada, mas por volta das 9 horas alguns serviços foram retomados. "Os atendimentos já começaram a funcionar, o secretário de saúde veio a unidade, pois o nosso interesse é que tudo funcione com segurança", disse o responsável pela atenção básica do município, Neylson Matos Monte.

Os ônibus que fazem a linha do bairro até então entravam em Central Carapina somente com escolta da Polícia Militar, mas durante a manhã desta quinta-feira alguns circularam sem o apoio da PM. O policiamento continua reforçado tanto no interior quanto na entrada do bairro.

"Desde ontem estamos escoltando os ônibus para dentro do bairro, as aulas já devem voltar a ocorrer e o comércio está orientado pela polícia a trabalhar, pois está tendo policiamento", disse o tenente-coronel Mauro.

A falta de iluminação pública, que também era um problema para os moradores, segundo eles, foi normalizada no início da tarde da última quarta-feira (21). Alguns moradores disseram que se sentem um pouco tranquilos por conta da presença da Polícia Militar, mas há o medo de que nos próximos dias o policiamento diminua e tudo volte novamente a acontecer.

"A Polícia Militar continuará aqui com ações de operações e nós só pedimos para a comunidade que conspire conosco e denuncie aqueles que estão trazendo transtornos", destacou o tenente-coronel.

O medo dos moradores se deve aos constantes tiroteios que, segundo eles, acontecem no bairro, principalmente após a troca de tiros com a polícia, na tarde da última terça-feira (20), quando um jovem acabou morto.

A confusão aconteceu depois que a equipe da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) da Serra ir até o bairro para cumprir cinco mandados de prisão e ser recebida a tiros. Duas viaturas foram atingidas com disparos.

Os cinco mandados de prisão que a polícia iria cumprir era contra Paulo Sérgio de Oliveira Junior, de 25 anos, que continua foragido. A polícia pede ajuda da população.