• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Avô é suspeito de vender o próprio neto recém-nascido para casal em Vitória

Polícia

Avô é suspeito de vender o próprio neto recém-nascido para casal em Vitória

A mãe, de 23 anos, deu à luz embaixo da Ponte Seca, no Centro de Vitória, foi encaminhada à maternidade e acabou abandonando a criança, que foi retirada do hospital pelo avô

Polícia investiga se recém-nascido foi vendido Foto: TV Vitória

Por meio de uma denúncia, a polícia chegou a um casal que tentou registrar ilegalmente o bebê, filho de uma usuária de drogas de Vitória. A informação, que chegou de forma anônima à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), foi que um recém-nascido teria aparecido em uma residência sem que houvesse anteriormente nenhuma grávida na casa.

Ao chegar o local aonde a família mora, no bairro Itararé, os policiais encontraram a criança de 19 dias e outros três menores, de 12, nove e cinco anos. Com a família existia apenas um registro do bebê, documento emitido pelo hospital para emissão da certidão de nascimento, que nesse caso foi emitido pela Pró-Matre, maternidade da capital capixaba. Segundo apurou a polícia, o documento foi fraudado e o casal tentou registrar a criança como filho.

Na maternidade, a polícia descobriu que a mãe da criança, uma usuária de drogas de 23 anos, deu à luz embaixo da Ponte Seca, no Centro de Vitória, e depois foi encaminhada à Pró-Matre por ter tido algumas complicações. No entanto, a mulher teve alta e abandonou o bebê no hospital. Quem retirou a criança, juntamente com o documento expedido pela maternidade, foi o avô materno.

De acordo com o delegado Lorenzo Pazolini, o bebê está sob em um abrigo sob responsabilidade do Conselho Tutelar e será encaminhado à adoção. O casal com que a criança foi encontrada será investigado por fraudar o registro de nascido vivo e o avô por suspeita de venda do menino.