• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Mãe e filha são sequestradas na porta de creche na Serra

  • COMPARTILHE
Polícia

Mãe e filha são sequestradas na porta de creche na Serra

A vítima havia estacionando próximo a escola e, ao descer do veículo para buscar a filha, que estava na cadeirinha no banco de trás, a psicóloga foi surpreendida pelos assaltantes

 Mãe e filha foram abordadas pelos bandidos na manhã desta quinta-feira (31) Foto: TV Vitória

Uma psicóloga foi sequestrada, junto com a filha de apenas dois anos, ao estacionar o carro próximo à escola da filha em Valparaíso, na Serra. Mãe e filha foram abordadas pelos bandidos na manhã desta quinta-feira (31) e abandonadas na altura do bairro Feu Rosa, também na Serra.

A vítima havia estacionando próximo a escola e, ao descer do veículo para buscar a filha, que estava na cadeirinha no banco de trás, foi surpreendida pelos assaltantes. 

De acordo com a diretora da escola, há 15 dias um avô estacionou para deixar a neta de 5 anos quando foi sequestrado com a criança. Com medo e diante da insegurança, os pais estão cobrando da escola seguranças particulares.

"Vou ter que investir em segurança para o bem das crianças e para o sossego da gente. Graças a Deus, dentro da escola não acontece nada, mas o pai demora um pouquinho para tirar a criança do carro e para colocar a criança, isso é uma oportunidade para o ladrão", diz a diretora.

Ao todo, 300 crianças de 0 a 5 anos de idade estão matriculadas na escola.  A comerciante Janaína Stlahl é mãe de uma delas e vive com o medo de ser assaltada.

"Tenho que manter minha loja fechada o tempo todo por segurança e toda vez que minha filha sai da escola, tenho que pedir para ela entrar correndo no carro. Mal consigo amarrar ela na cadeirinha por causa da segurança. Sei que eles estão assaltando e sequestrando", desabafa a comerciante.

O veículo, avaliado em mais de R$ 100 mil, foi encontrado no bairro Feu Rosa.  A vítima foi registrar boletim de ocorrência na delegacia.