• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Bandidos furtam pranchas usadas por crianças carentes de projeto social em Vitória

Polícia

Bandidos furtam pranchas usadas por crianças carentes de projeto social em Vitória

Os criminosos arrombaram o galpão onde os equipamentos ficam guardados e levaram várias pranchas de Stand Up Paddle. Horas depois, voltaram ao local e furtaram mais duas

Galpão onde as pranchas eram guardadas foi arrombado Foto: TV Vitória

Um projeto social, que dá aulas gratuitas de Stand Up Paddle para crianças carentes na Grande São Pedro, em Vitória, foi alvo de criminosos. Nove pranchas, além de outros objetos que os alunos usam durante as aulas, foram furtadas pelos bandidos, que, na noite da última terça-feira (26), arrombaram o galpão onde os equipamentos eram guardados.

Os responsáveis pelos projeto "Viativa" acreditam que os criminosos tenham chegado ao local de barco, pela baía de Vitória, e tiveram acesso ao galpão passando pelo meio de um manguezal. Quando chegaram ao local, os professores encontraram um colete e pegadas no meio da vegetação.

"As crianças descem com a gente. Umas saíram na frente e falaram 'professora, o porão está aberto'. A gente achou que era brincadeira. Eu falei 'deve ter alguém aí dentro'. Aí quando elas chegaram se assustaram, porque estava sem as pranchas. Foi uma cena muito triste", contou a professora Maiara da Costa.

O professor Welder Correa foi quem encontrou o galpão arrombado. "Era para ter sido um dia alegre, mas foi triste porque a gente se deparou com o nosso galpão arrombado. Nem o cadeado eles deixaram para trás. Nenhuma das pranchas, remos, coletes salva-vidas... Até os kits reservas eles levaram", lamentou.

Projeto oferece aulas gratuitas de Stand Up Paddle para crianças e adolescentes carentes da região de São Pedro Foto: TV Vitória

O aluno Lucas Souza disse que a aula de Stand Up Paddle é o momento mais aguardado do dia para ele. Mas, ao chegar ao local na quarta-feira (27), sentiu um aperto no peito. "Foi praticamente uma dor no coração, porque o Stand Up é uma coisa que a gente gosta e porque as pranchas são caras", disse.

Das nove pranchas furtadas, cinco são amarelas e quatro de madeira, com detalhes em azul. Todas elas possuem a logomarca do projeto. Apenas uma das pranchas que estavam no local não foi levada.

Duas pranchas velhas chegaram a ficar no galpão, mas foram furtadas na noite de quarta-feira. "Os criminosos ainda voltaram e roubaram as outras duas. Quando a gente chegou, estava tudo aberto novamente. Acabou, levaram", lamentou Maiara.

O diretor do projeto, pastor Claudio, disse que as pranchas são utilizadas por 100 crianças e adolescentes carentes, que fazem parte do projeto. "Nossa missão é fazer com que esses meninos sonhem sonhos melhores e o Stand Up Paddle é uma das modalidades para atraí-los. Com isso pretendemos trabalhar o coração deles, a perspectiva de futuro, as relações familiares. Queremos trabalhar com eles uma projeção para o futuro, mas um futuro um pouquinho diferente da realidade em que eles estão inseridos", ressaltou.

O pastor garantiu que, mesmo com o furto, o projeto não vai parar. No entanto, ele pede ajuda à população para encontrar os objetos levados. "Eu gostaria muito de apelar à população que, se visse alguma prancha parecida com essa, denunciasse, para que nós possamos retornar aos nossos meninos e meninas o que é deles por direito", afirmou.

A Polícia Civil informou que o caso está sendo investigado pela Delegacia de Santo Antônio, em Vitória, e que, até o momento, nenhum suspeito foi detido. Sobre a segurança do local, a produção da TV Vitória/Record entrou em contato com Fundação Batista, responsável pela área onde acontecem as aulas, mas, até o fechamento da reportagem, não houve retorno.