• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cabeleireiro é preso acusado de abusar da neta de 5 anos em Vila Velha

  • COMPARTILHE
Polícia

Cabeleireiro é preso acusado de abusar da neta de 5 anos em Vila Velha

A polícia descobriu que ele entregava marmitas, ligou para o acusado e fez um pedido. Ao entregar a encomenda, o homem foi preso e levado para a delegacia

Após ser preso pela Polícia Civil, homem foi levado para a DPCA, onde negou o crime  Foto: TV Vitória

Um cabeleireiro de 50 anos foi preso nesta terça-feira (19), em Vila Velha, suspeito de estuprar uma menina de 5 anos. A vítima é neta de consideração do acusado, que não será identificado para preservar a identidade da vítima. Segundo a polícia, ele foi pego em flagrante pela mãe da menina, pouco antes de consumar o ato. 

A mulher fez a denúncia na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Ela contou que o flagrante aconteceu no último dia 10. A mãe disse que saiu de casa e, quando voltou, encontrou a menina e o suspeito seminus. Segundo a mãe, ele estava prestes a consumar o ato sexual.

Para a polícia, a criança relatou que ele colocava a mão por dentro da roupa dela e que a violência acontecia há cerca de dois meses. Depois da denúncia, o homem se mudou.

A polícia conseguiu deter o acusado após descobrir que ele também entregava marmitas em Vila Velha. Um policial da DPCA ligou para o acusado, na manhã desta terça-feira, e fez um pedido. Ao entregar a encomenda, o homem foi preso e levado para a delegacia.

No local, ele negou as acusações e disse que tudo não passa de invenção por parte de mãe da menina. "A menina pulou no meu braço e a mãe chegou e deduziu o que estava acontecendo. Mas não aconteceu nada. Isso é problema de família. Mas a verdade será esclarecida e eu estou com minha consciência tranquila. Eu não sou esse doente mental que essa mulher está me acusando de ser", declarou.

No entanto, o titular da DPCA, delegado Lorenzo Pazolini, disse que há indícios suficientes que apontam que ele seja culpado. "É dificil acreditar nessa verão que ele apresenta, porque não havia motivos para a mãe e a criança forjarem essa versão. Além disso, há relatos de abusos anteriores, o que torna ainda mais robusta essa versão", disse o delegado.

Segundo Pazolini, o homem foi autuado por estupro de vulnerável e ficará preso, aguardando pelo julgamento.