• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Aposentado é preso em Cariacica acusado de abusar da neta de 4 anos da companheira

  • COMPARTILHE
Polícia

Aposentado é preso em Cariacica acusado de abusar da neta de 4 anos da companheira

Mãe percebeu sangramento nas partes íntimas da vítima e procurou a polícia, que constatou o crime por meio de exame feito no DML. Suspeito nega tudo

Suspeito foi preso nesta terça-feira em Cariacica Foto: TV Vitória

Um servidor público municipal aposentado, de 57 anos, foi preso nesta terça-feira (03), em Cariacica, suspeito de abusar de uma menina de apenas 4 anos, neta da companheira dele. De acordo com a polícia, o exame feito na vítima, no Departamento Médico Legal (DML), confirmou o crime, apesar de o acusado negar tudo.

A prisão foi feita por policiais da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), que cercaram a casa em que o suspeito morava com a avó da vítima. O casal está junto há cerca de 7 anos e, segundo a polícia, a criança convivia com o suspeito desde quando nasceu.

De acordo com a investigações, o abuso aconteceu em março de 2013. A menina, que na época tinha 4 anos, ficava na casa da avó enquanto a mãe saía para trabalhar. A mãe contou a polícia que, ao voltar para casa, percebeu que a filha estava com uma vermelhidão e sangramento nas partes íntimas e reclamava de muita ardência no local. 

A mulher procurou a polícia, que confirmou o abuso. "A mãe prontamente procurou a delegacia, registrou o fato e noticiou a ocorrência, dando a oportunidade da polícia judiciária concluir o inquérito e, na data de hoje, prender esse estuprador", destacou o titular da DPCA, delegado Lorenzo Pazolini.

Sobre os sinais encontrados na vítima, o acusado alegou que a criança havia comido beterraba e andado de bicicleta e, por isso, aparentava estar sangrando. "Ela falou comigo 'vô, a bicicleta tá me machucando' e eu fui empurrando a bicicleta pra ela. A avó dela, que é minha esposa, tinha dado beterraba pra ela comer e beterraba é igual sangue. Aí depois disseram que eu tinha feito mal à menina, que eu tinha estuprado ela", disse.

O aposentado afirmou ainda estar sendo vítima de acusações falsas da mãe da menina. "Isso é implicância comigo porque eu casei com a mãe dela. Eles têm implicância por causa da casa, achando que eu vou tomar a casa dela", afirmou.

No entanto, segundo o delegado, a esposa do suspeito já havia desconfiado das atitudes dele. "Ela relatou, ainda no local da prisão, que realmente havia uma suspeita em relação a esse acusado. Mas ela disse que não tinha certeza do fato e, na dúvida, preferiu ficar com o companheiro", ressaltou Pazolini.

O delegado aproveitou ainda para fazer um alerta para os pais de crianças. "É fundamental que haja um diálogo permanente, no interior da residência, entre adolescentes e seus responsáveis, sejam eles pais, avós, tios, sobrinhos ou entre afilhados e padrinhos. Esse diálogo é que garante o sucesso, o pleno desenvolvimento da atividade policial e garante, sobretudo, a segurança dessa criança, evitando que o abusador atue", salientou.

O suspeito foi autuado por estupro de vulnerável e levado, ainda nesta terça-feira, para o Centro de Triagem de Viana.