• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Servidora do Banco do Brasil é presa acusada de passar dados de clientes milionários para golpistas no Espírito Santo

Polícia

Servidora do Banco do Brasil é presa acusada de passar dados de clientes milionários para golpistas no Espírito Santo

Para a polícia, a suspeita repassava informações privilegiadas de contas milionárias para os golpistas. As prisões aconteceram em Vitória, Serra, Fundão e Montanha.

Foto: Reprodução

Um advogado e uma funcionária de uma agência bancária em Montanha, no interior do Espírito Santo, acabaram presos na manhã desta terça-feira (14) durante uma operação realizada pela Equipe da Delegacia de Defraudações, que contou com o apoio de policiais do Departamento Especializado de Investigações Criminais.

Ao todo, cinco mandados de prisão foram cumpridos. Entre os detidos estão Gizelle Lima Lopes Brito, que é funcionária de uma agência bancária de Montanha, no norte do estado e o advogado Gláucio Espíndola Gonçalves. Os outros três, segundo a polícia, são golpistas. Eles foram identificados como Agrimal Alves Pereira, Samir Lima Damasceno e Deivid Manhães Rogério.

Ainda com informações da polícia, os suspeitos fazem parte de uma quadrilha que aplica golpes na Grande Vitória e no norte do Espírito Santo. Ainda não se sabe qual tipo de golpe era realizado e nem se há mais pessoas envolvidas no esquema. Até o momento, foi confirmado pela polícia que a funcionária do banco tinha uma participação importante na organização criminosa.

Para a polícia, a suspeita repassava informações privilegiadas de contas milionárias para os golpistas. As prisões aconteceram em Vitória, Serra, Fundão e  Montanha. Na manhã desta terça-feira, o esposo de Gizelle e uma advogada estiveram na Divisão Patrimonial, em Vitória, para acompanhar o local onde a mulher havia sido transferida.

O marido dela preferiu não gravar entrevista. Mas confirmou que a esposa foi detida dentro da agência aonde trabalhava em Montanha, por volta das 10h da segunda-feira. Gizelle é funcionária do banco há muitos anos. Fundou a Associação Atlética da empresa em 1977.

A bancária e o advogado, até o final da manhã desta terça-feira, permaneceram na delegacia de Vitória. Agrimal, Samir e Deivid já foram encaminhados ao presídio de Viana.

* Com informações da repórter Rafaela Freitas, da TV Vitória / Record TV.