• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Aposentado tem rosto desfigurado após ser agredido com socos e chutes na Serra

  • COMPARTILHE
Polícia

Aposentado tem rosto desfigurado após ser agredido com socos e chutes na Serra

O aposentado foi à padaria para comprar pão. No local, quatro jovens começaram a ofendê-lo verbalmente. Ele não reagiu às provocações, e no caminho de volta, foi agredido

O aposentado foi agredido no meio da rua Foto: TV Vitória

Um aposentado de 65 anos foi agredido por quatro jovens na manhã do último domingo (22), em uma rua próximo a uma padaria no bairro Manoel Plaza, na Serra. 

A vítima foi identificada como Roque Poloni. De acordo com familiares, o aposentado foi à padaria para comprar pão. No local, quatro jovens começaram a ofendê-lo verbalmente, sem motivo aparente. Roque não reagiu às provocações, e no caminho de volta para casa, foi agredido pelos rapazes.

O filho do aposentado, que não quer ser identificado, conta como tudo aconteceu. “Eles cercaram meu pai, pararam o carro dele e começaram a agredi-lo, de todas as formas. Bateram nele, deram chutes, socos, só no rosto dele”, conta. 

A esposa de Roque, que também não quer ser identificada, diz como encontrou o marido depois das agressões. “Quando eu cheguei lá ele estava com o nariz pingando sangue, o olho estava todo roxo, cheio de sangue. Uma vizinha tinha dado uma toalha a ele, a toalha estava toda encharcada. Eu fui até em casa para pegar documentos e roupas para ele. Eu fiquei muito triste, como uma pessoa pode fazer isso com um idoso? É triste”, afirma.
 
Uma senhora, moradora da região, conta que socorreu o aposentado. “Eu o vi cambaleando, todo ensanguentado, pedindo socorro”, disse.
 
Roque Poloni foi socorrido para o hospital Jayme dos Santos Neves, na Serra. Ele está internado e não tem previsão de alta. Segundo a família, o aposentado ficou com o rosto inchado e fraturou um dos ossos da face. Os médicos ainda vão decidir se será necessária uma cirurgia.
 
Câmeras de segurança, instaladas na rua, podem ter flagrado a agressão. A família da vítima espera que a polícia possa identificar os agressores pelas imagens.