• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Mãe de bebê que ficou pendurado em sacada pode pegar até 4 anos de prisão

  • COMPARTILHE
Polícia

Mãe de bebê que ficou pendurado em sacada pode pegar até 4 anos de prisão

De acordo com o delegado responsável pelas investigações do caso, se for comprovado que houve o crime de abandono de incapaz, a mãe da criança poderá ser presa

Bebê de cerca de 2 anos quase caiu de uma altura de aproximadamente 35 metros Foto: Divulgação

A mãe do menino de 2 anos que foi flagrado sozinho na sacada de um prédio, em frente à praia de Itaparica, em Vila Velha, poderá ser punida pelo ocorrido, se for comprovado que ela cometeu algum tipo de crime.

De acordo com o delegado Érico Mangaravite, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), as investigações sobre o caso já começaram e nos próximos dias, os pais da criança, vizinhos e testemunhas, que presenciaram o fato do último sábado (32), devem ser ouvidos. 

Ainda segundo o delegado, se o crime de abandono de incapaz for comprovado, a mãe do menino pode pegar até quatro anos de prisão. Além disso, medidas de proteção a essa criança podem ser adotadas pela Vara da Infância e da Juventude e pelo Conselho Tutelar de Vila Velha.

O pai do menino chegou em Vitória na última quarta-feira (04). Ele estava em Santa Catarina, no sul do país. Nesta quinta-feira (05), o Conselho Tutelar de Vila Velha deve notificá-lo para comparecer na sexta-feira (06), às 14 horas, na sede do Conselho para prestar esclarecimentos sobre o caso.

Entenda o caso

O vídeo que registrou o flagrante da criança pendurada na varanda do prédio causou grande repercussão na internet. A criança, que não teve a identidade revelada, ficou do lado de fora da sacada da varanda e, por pouco, não caiu.

Na internet, o vídeo já foi visto milhares de vezes e republicado por dezenas de usuários do YouTube. Nas redes sociais, o assunto ficou entre os mais comentados no Espírito Santo.

Assista ao vídeo: