• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Mãe de 8 filhos é assassinada a tiros dentro de casa na Serra

  • COMPARTILHE
Polícia

Mãe de 8 filhos é assassinada a tiros dentro de casa na Serra

A família não soube informar uma possível motivação para o crime. A mulher e outros parentes conseguiram trancar a casa, mas os suspeitos atiraram pela janela

As marcas de tiros ficaram por toda a casa Foto: TV Vitória

Uma auxiliar de obras foi assassinada dentro da própria casa, em São Marcos III, na Serra. O crime aconteceu na noite da última quarta-feira (17). O marido de Cleuza Rodrigues Nascimento, de 45 anos, e os filhos da vítima estavam dentro de casa no momento do crime.

“Nós estávamos dentro de casa junto com um parente nosso. Ele não tinha problema com drogas, com nada. Era um pedreiro trabalhador que tinha chegado do trabalho. A companheira dele falou que três pessoas já chegaram com a arma na mão e atirando. Ela ainda tentou puxar ele para dentro de casa e fechou a porta. Quando ele foi correr, deram um tiro na perna dele e ele quebrou um osso. Lá de dentro eu mandei todo mundo deitar no chão”, contou.

O pedreiro de 41 anos estava na varanda. Ele correu para dentro de casa e a esposa trancou a porta. Cleuza passou para a cozinha, mas eles continuaram atirando. Pela janela efetuaram vários disparos. “Quando os disparos acabaram, percebi que a minha mulher não levantou. Eu a chamei pelo nome e quando olhei para o chão vi o sangue. Ela estava com duas perfurações de bala”

Uma das filhas de Cleuza, um jovem de 17 anos, disse estar inconformada com o que aconteceu com a mãe. Ela estava na rua a pedido da vítima e se desesperou quando viu os criminosos atirando contra a casa. “Ela tinha me pedido para comprar um tempero pra ela. Quando eu voltei vi dois homens atirando. Fui correndo e vi ela caída no chão. Eu imaginaria qualquer outra pessoa, mas não a minha mãe. Agora a gente só quer justiça”, afirmou.

Cleuza era casada e vivia no bairro há 27 anos. Ela deixa oito filhos, incluindo uma menina de apenas seis. Segundo a família, ela era uma pessoa trabalhadora e que não tinha inimigos no bairro. Para a família, o motivo do crime é um mistério.