• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após ser preso em Vitória, 'Homem-Aranha' admite que cometia furtos para sustentar vício

  • COMPARTILHE
Polícia

Após ser preso em Vitória, 'Homem-Aranha' admite que cometia furtos para sustentar vício

Jilsemar Oliveira Santana, de 31 anos, foi detido na madrugada desta segunda-feira após ser visto por moradores escalando mais um condomínio, em Jardim da Penha

Jilsemar foi preso na madrugada desta segunda-feira Foto: TV Vitória

Acusado de cometer diversos furtos principalmente na região de Jardim da Penha, em Vitória, Jilsemar Oliveira Santana, de 31 anos, também conhecido por "Homem-Aranha", admitiu a autoria dos crimes e alegou que furtava objetos para trocar por droga. 

Após ser preso, nesta segunda-feira (12), ele foi levado para o Distrito Policial de Goiabeiras, onde demonstrou estar arrependido de cometer os crimes. "Tudo tem um fim. Pode ser o fim de eu parar de usar essa droga e parar de cometer furto tambem", admitiu. 

Para sustentar o vício no crack, Jilsemar escala apartamentos e furta objetos das residências. Tal façanha rendeu a ele o apelido de Homem-Aranha. "Na maioria dos crimes, a motivação foi trocar esses objetos pelo crack. Ele é viciado desde os 15 anos de idade", frisou o titular do DP de Goiabeiras, delegado Isaías Tadeu.

Jilsemar foi preso após ser visto por moradores escalando mais um condomínio, em Jardim da Penha, na madrugada desta segunda. Durante a abordagem da PM, o suspeito tentou tomar a arma de um policial e entrou em luta corporal com ele. O soldado Aurélio precisou ter parte do braço imobilizada.

Após saber da prisão do suspeito, cinco vítimas foram até a delegacia e o reconheceram. "[Ele foi autuado] Não só pelos crimes de ontem, que foi a invasão de domicílio e a resistência à prisão, mas também os outros crimes de furto que ele confessou dentro dessa unidade policial", ressaltou Tadeu.

Essa não foi a primeira vez que Jilsemar é flagrado cometendo o mesmo crime. Em 2015, ele chegou a ser preso por roubo, mas foi liberado, no ano passado, após alvará concedido pelo juiz.