• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após tiroteios, policiamento segue reforçado no Alemão

  • COMPARTILHE
Polícia

Após tiroteios, policiamento segue reforçado no Alemão

Rio Branco - Após dois dias seguidos de tiroteios entre PMs e traficantes, o policiamento continua reforçado nesta quarta-feira, 30, no complexo de favelas do Alemão, na zona norte do Rio. Um PM ficou ferido e três suspeitos foram presos nas trocas de tiros de segunda e terça-feira. As quatro Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) do complexo, que contam com um efetivo de 1.230 policiais, estão com um reforço diário de outros 300 PMs, de diferentes UPPs.

O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) também tem feito diligências frequentes no Alemão. Mais cedo nesta quarta, os PMs encontraram 34 pequenos tubos com cocaína e 74 "sacolés" de maconha escondidos em uma lixeira. O material, segundo a PM, foi encaminhado à delegacia que fica instalada dentro do Alemão, a 45ª DP.

Apesar dos tiroteios durante a semana, todas as escolas públicas do complexo estão funcionando normalmente hoje, segundo as secretarias municipal e estadual de Educação. O teleférico do Alemão também opera normalmente. Em meio ao clima tenso, o governador do Rio e candidato à reeleição, Luiz Fernando Pezão (PMDB), estará hoje às 15h no Alemão para "visitar obras de construção de apartamentos" do programa Minha Casa Minha Vida.

Ontem, houve dois tiroteios entre suspeitos e PMs na região. No segundo, à tarde, um policial foi baleado de raspão na perna por tiros que vieram da comunidade Nova Brasília, segundo a PM. o soldado foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e, de acordo com a polícia, passa bem.

Um suspeito apontado pela polícia como o segundo homem na hierarquia do tráfico de drogas no complexo do Alemão foi preso ontem pela manhã por policiais da 45ª DP. Anderson dos Santos do Nascimento, conhecido como "Gordinho", foi detido na favela Fazendinha e, segundo o titular da 45ª DP, Felipe Cury, é o homem de confiança do traficante Eduardo Fernandes de Oliveira, o "2D", preso em abril deste ano.