• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Barbie do crime: modelo é presa suspeita de fazer mais de mil vítimas em golpes

Polícia

Barbie do crime: modelo é presa suspeita de fazer mais de mil vítimas em golpes

A polícia acredita que ela agia há pelo menos quatro anos. Em um dos golpes feitos pela internet, um analista de sistemas perdeu R$ 20 mil para a jovem

Os golpes eram aplicados pela internet Foto: R7

Uma modelo, de 25 anos, foi presa suspeita de aplicar golpes pela internet em Goiânia. A mulher confessou que praticava os crimes havia quatro meses. Porém, a polícia acredita que ela agia há pelo menos quatro anos e que o número de vítimas pode passar de mil. Em um dos golpes, um analista de sistemas perdeu R$ 20 mil para a jovem, conhecida como Barbie.

Bruna Cristine Menezes de Castro foi presa na última terça-feira (11) em um apartamento. O imóvel havia sido alugado por 30 dias e estava quase vazio. De acordo com o delegado Eduardo Prado, da Delegacia Estadual de Defesa do Consumidor (Decon), ela tem cidadania italiana e pretendia fugir para Rússia, onde a mãe dela mora.

Segundo o delegado, a primeira denúncia feita contra a modelo foi de um rapaz que procurou a delegacia em abril deste ano. Ele relatou que Bruna aplicava golpes em várias pessoas vendendo smartphones pela internet, mas não enviava os aparelhos.

A polícia começou a investigar a jovem e foi procurada por cerca de 20 pessoas. Um grupo de vítimas criou um perfil no Instagram para alertar possíveis compradores. Segundo os denunciantes, Bruna vendia maquiagens e outros produtos importados. Os clientes depositavam os valores em contas bancárias, mas não recebiam as mercadorias.

De acordo com o delegado, quando era procurada pelos clientes insatisfeitos, Bruna inventava histórias para justificar os atrasos das entregas. Inclusive, ela chegou a dizer que o pai dela estava com câncer. Depois de lesar centenas de pessoas, ela trocava o perfil na rede social.

Um analista de sistemas do Rio de Janeiro também procurou a polícia alegando ter sido vítima de Barbie. Em 2011, ele teve um relacionamento com ela pela internet. Durante o namoro, ela disse a ele que tinha câncer e chegou a mandar fotos do cabelo caindo. Para ajudá-la no falso tratamento contra a doença, o homem perdeu cerca de R$ 20 mil.

Segundo Prado, Bruna é mitomaníaca (tem compulsão por mentir) e possui uma personalidade doentia. “Bruna é fria e calculista. Ela vive em um mundo como se fosse rica e ostentava muito”, disse.

A modelo é suspeita de aplicar golpes em clientes do Rio de Janeiro, Brasília e Goiás e a polícia acredita que, com a divulgação do caso, mais vítimas entrarão em contato. O delegado faz um alerta para que as pessoas não caiam em golpes como estes.

“Eu faço um alerta para a população não comprar produtos em qualquer site e utilizar o sistema de pagamento seguro, quando você só paga ao receber a mercadoria. Também não pode passar dados pessoais para qualquer pessoa”, destacou.

Bruna confessou que praticava parte dos crimes, mas alegou não saber quanto recebeu nem o número de pessoas que prejudicou. A Justiça decretou a prisão preventiva da modelo, que permanece presa em Goiânia.

A jovem foi indiciada por estelionato e falsidade ideológica, pois apresentou a identidade da prima quando foi presa. Durante a investigação, o marido dela pediu a anulação do casamento. Bruna tem um filho pequeno.

Com informações do R7