• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Polícia desarticula organização que explorava prostituição de travestis no DF

Polícia

Polícia desarticula organização que explorava prostituição de travestis no DF

Liderada também por travestis, organização criminosa aliciava as vítimas, que já chegavam com dívidas a acertar com as cafetinas e trabalhavam em regime de exploração, segundo a polícia

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) deflagrou nesta terça-feira (26) uma operação para prender uma organização criminosa que atuava no tráfico de pessoas para exploração sexual. O grupo recrutava travestis de outros estados do Brasil para trabalharem com prostituição no DF.

Liderada também por travestis, a organização criminosa aliciava as vítimas, que já chegavam ao DF com dívidas a acertar com as cafetinas e trabalhavam em regime de exploração, em condições análogas à escravidão, segundo a polícia.

Batizada de Operação Império, a ação é coordenada pela Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa e por Orientação Sexual ou contra a Pessoa Idosa e ou com Deficiência (Decrin).

A investigação começou em janeiro a partir de denúncias das vítimas. “Elas eram extorquidas e obrigadas a pagar diárias pelo uso do ponto ou mesmo a morar em imóveis pertencentes aos líderes do grupo”, disse a delegada-chefe adjunta da Decrin, Elisabete Maria de Morais.

A investigação também apurou que procedimentos de estética foram realizados de maneira clandestina nas travestis, como aplicações de silicone industrial nos seios e nádegas, pelas quais eram cobrados até R$ 5 mil.

Até agora, a Operação Império cumpriu 11 mandados de prisão preventiva, 23 de busca e apreensão, inclusive de veículos, além de conduções coercitivas.