• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após sequestro-relâmpago bandidos trocam tiros com a polícia no Convento da Penha

  • COMPARTILHE
Polícia

Após sequestro-relâmpago bandidos trocam tiros com a polícia no Convento da Penha

Um dos criminosos foi detido e o outro conseguiu fugir. Segundo a PM, eles sequestraram uma mulher, roubaram o carro dela e o levaram para o campinho do convento

Carro foi roubado pelos criminosos e levado para o Convento da Penha, onde eles trocaram tiros com a Polícia Militar Foto: Divulgação

Um sequestro-relâmpago terminou em tiroteio e prisão, na tarde desta terça-feira (27), na estrada do Convento da Penha, em Vila Velha. Dois criminosos abandonaram um carro no campinho do convento e, ao voltar para buscar o veículo, deram de cara com policiais militares. Houve troca de tiros e um dos assaltantes foi detido.

De acordo com a polícia, pela manhã os criminosos renderam uma mulher dentro de um carro e a fizeram refém. Ela foi levada até a região da Prainha, onde foi abandonada nas proximidades da Marinha. Em seguida, eles dirigiram até o campinho do Convento da Penha, onde deixaram o veículo.

Na parte da tarde, os suspeitos teriam voltado ao local para buscar o carro. No momento em que eles desciam a estrada do convento, deram de cara com duas viaturas da Polícia Militar. 

Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, os criminosos dispararam contra as guarnições. Em seguida, eles saíram do carro e fugiram para dentro da mata. 

Um deles foi localizado já nas ruas da Prainha. O suspeito, que estava sem documentos e se identificou como Davi de Oliveira Marques, foi levado para a Delegacia Regional de Vila Velha. Já o comparsa dele conseguiu fugir.

Policiais militares fizeram buscas pela região e até mesmo o helicóptero da PM foi acionado para ajudar a procurar o suspeito. Quem tiver qualquer informação que ajude a polícia a chegar até o suspeito deve entrar em contato com a polícia, por meio do Ciodes, no 190.