• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Idosa morre após ser atingida por bala perdida na Serra

Polícia

Idosa morre após ser atingida por bala perdida na Serra

Ilda Barbosa Libarti, de 69 anos, conversava com uma vizinha, na porta de casa, quando foi baleada. Segundo testemunhas, cinco homens passaram atirando contra uma dupla de moto

Ilda Barbosa Libarti conversava com uma vizinha, quando foi atingida com um tiro na nuca Foto: Reprodução

Uma idosa morreu após ser atingida por uma bala perdida, na manhã deste domingo (11), em Central Carapina, na Serra. Ilda Barbosa Libarti, de 69 anos, conversava com uma vizinha, na porta de casa, quando foi baleada.

O crime aconteceu por volta das 7h30, na Rua Distrito Federal. Segundo moradores, dois homens de moto passavam pelo local e trocaram o piloto para o carona e o carona para o lugar do piloto. Nesse momento, cinco homens chegaram gritando 'perdeu, perdeu, perdeu' e atiraram diversas vezes contra a dupla.

Moradores da região disseram ter ouvido mais de 30 disparos. Um dos tiros atingiu a nuca da idosa, que estava na calçada, conversando com a vizinha da casa ao lado. 

A outra mulher correu para dentro de casa e não se feriu. Um dos ocupantes da moto, um adolescente de 17 anos, também foi baleado.

Segundo a polícia, os dois ocupantes da moto moram em casas próximas do local do crime e teriam envolvimento com o tráfico de drogas. A moto onde eles estavam foi localizada em uma rua lateral. O veículo foi vistoriado e apreendido. 

Segundo investigadores da DHPP, alvo dos criminosos era os dois ocupantes da moto Foto: TV Vitória

Os investigadores da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) classificaram o crime como execução. Para eles, os cinco homens que chegaram atirando tinham a intenção de matar os dois ocupantes da moto. 

O rapaz que ficou ferido foi socorrido para o hospital Jayme dos Santos Neves o outro fugiu. Segundo moradores, Central Carapina vive uma intensa guerra pela disputa do comando do tráfico de drogas e ataques como esse acontecem praticamente todos os dias. O caso vai ser investigado pela Polícia Civil.

Quem tiver qualquer informação que possa ajudar o trabalho da polícia deve entrar em contato com o disque-denúncia, pelo telefone 181. Não é preciso se identificar.