Amanda Quinta é presa na Operação Rubi

Operação Rubi

Visando desarticular uma organização criminosa que teria fraudado licitações, pago propinas e superfaturado contratos em Jaguaré, Piúma, Marataízes e Presidente Kennedy, o MPES, em parceria com a inteligência da PM, deflagrou nesta quarta (8) a “Operação Rubi”. Até a noite desta quarta, estavam sendo cumpridos cinco mandados de prisão, 25 de busca e apreensão, e outros nove para afastamento de agentes públicos do local de trabalho.

Amanda Quinta

Desde o início da noite, circulava a informação de que a prefeita de Presidente Kennedy, Amanda Quinta (PSDB), tinha sido presa na operação – depois que agentes estiveram na casa dela. Por volta das 23h, o MPES confirmou a prisão, feita em flagrante. Amanda é acusada de ter recebido propina de um empresário. Ela foi encaminhada para lavratura do flagrante na regional de Itapemirim, e depois conduzida ao presídio feminino de Cachoeiro. Nesta quinta, a prisão será analisada pela Justiça, em uma audiência de custódia.

Outros 

Também estão sendo cumpridos mandados nos municípios de Linhares, Cachoeiro e Jerônimo Monteiro, além da Grande Vitória e até no estado do Rio de Janeiro. PS.: Em relação aos rumores de que um secretário de Jerônimo Monteiro teria sido preso, o Ministério Público disse que a informação não procede.

Troca DT’s por concursados

A prefeitura de Nova Venécia, no noroeste capixaba, foi condenada  a anular os contratos temporários firmados em março de 2017, e encerrar outros, de fevereiro daquele ano, que ainda estejam vigentes. A decisão da Justiça – provocada por ação do MPES – obriga o Município a preencher todas vagas com os aprovados no concurso público realizado em 2015. A prefeitura tem prazo de 30 dias úteis para cumprir as medidas.

Convocação

Medida semelhante foi aprovada nesta quarta (8) pela Assembleia Legislativa. Um Projeto de Indicação do deputado Sergio Majeski (PSB) propõe a convocação de todos os candidatos excedentes aprovados nos concursos da PM e Bombeiros – realizados em 2018 – para iniciar os cursos de formação. O argumento de Majeski é que “recompor os quadros é fundamental para garantir maior abrangência dos serviços prestados”.

Excedentes

De acordo dados divulgados pelo deputado, a defasagem nos contingentes seria de 1.805 PM’s e de 664 bombeiros, e as convocações possuem amparo legal e social.

Transporte clandestino

O município de Cachoeiro, no sul do ES, enfrenta uma “epidemia” de transporte clandestino. No início de maio, a prefeitura, por meio das secretarias de Desenvolvimento Urbano e de Segurança e Trânsito, fez uma operação conjunta com a Ceturb e a PM. Depois de dois dias de operações, cerca de 70 veículos foram abordados, e 26 deles notificados.

Maria da Penha

Ana Terra Paganini Fernandes Lopes, esposa do prefeito de Itapemirim, Thiago Peçanha (PSDB), entrou com pedido de medida protetiva contra o marido, com base na Lei Maria da Penha. O processo está na 3ª Vara Criminal de Guarapari. A coluna demandou o prefeito, por meio da assessoria de imprensa, mas até a publicação não houve retorno.

Inferno astral

O prefeito também enfrenta uma CPI na Câmara, criada para investigar supostas fraudes praticadas na área de saúde, envolvendo o Consórcio Intermunicipal de Saúde Expandida Sul (CIM).

PEC do voto aberto

De autoria da senadora Rose de Freitas (PODE/ES), a Proposta de Emenda Constitucional que determina o voto aberto nas eleições das mesas do Congresso Nacional recebeu parecer favorável na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado nesta quarta (8). A relatora responsável pela análise foi a senadora Selma Arruda (PSL-MT).

Foto da coluna: Folha Vitória.

3 Replies to “Amanda Quinta é presa na Operação Rubi

  1. Tem que prender mesmo essas pessoas que estão no poder que deixam seus povo na miséria sem medicação médico remédios estão milionário as nossas custas principalmente a prefeita de presidente Kenedy Amanda Quintas seu marido e o vice dorley entre outros e também o Ricardo Costa prefeito de Piúma ES sem falar dos outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *