Deputado quer prisão para diretores da Fundação Renova

Rastro

O rastro de lama do crime ambiental de Mariana (MG), ocorrido em 5 de novembro de 2015 e que deixou 19 mortos, segue não só na extensão territorial da bacia hidrográfica do Rio Doce, mas também no tempo, com a procrastinação da reparação dos danos e da indenização aos atingidos.

Prisão

O conflito pós tragédia já gerou inúmeros termos de conduta assinados pela Fundação Renova – entidade criada para gerir o sinistro do consórcio Vale/Samarco/BHP Billiton. Aqui no ES, duas CPIs se debruçam sobre o caso na Assembleia Legislativa. Na última semana, o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) disse que vai juntar provas para pedir à Justiça a prisão preventiva dos executivos da fundação.

Acusa

Enivaldo acusa os diretores da Renova de estarem “usando criminosamente os recursos do acordo que foi feito com o Ministério Público Federal, diante da Justiça, e negando o pagamento dos prejudicados”.

Defende

Em nota, a Renova afirma que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, baseada na transparência e no diálogo com a sociedade, cujos processos são acompanhados e fiscalizados, permanentemente, por auditorias externas independentes e pelo Ministério Público de Fundações. E que, até junho de 2019, totalizou R$ 783 milhões de indenizações pagas no Espírito Santo.

PSL costura

O PSL promove na próxima sexta (4), na Câmara Municipal de Anchieta, o Encontro Regional do Litoral Sul. O objetivo é formar chapa de prefeito e vereadores para disputar a eleição do ano que vem. A deputada federal Soraya Manato e o presidente estadual da sigla, Carlos Manato, e os deputados estaduais Torino Marques, Capitão Assumção, Coronel Quintino e Danilo Baiense já confirmaram presença.

Meta

A meta do PSL em Anchieta é convidar o vereador Alexandre Assad (REPUBLICANOS) a migrar para o partido e se tornar pré-candidato a prefeito. A chapa de pré-candidatos a vereador também será lançada no evento.

Merenda especial

O deputado estadual Hércules Silveira, o Doutor Hércules (MDB), apresentou projeto de lei que garante o fornecimento de merenda escolar diferenciada para estudantes com diabetes e doença celíaca. Pelo texto, que tramita na Assembleia, a família tem que comprovar que o aluno possui a doença para que a Secretaria Estadual de Educação elabore e ofereça o cardápio adequado.

Foto da coluna: Folha Vitória.

One Reply to “Deputado quer prisão para diretores da Fundação Renova”

  1. * Até quando eu vou ter que esperar vocês da Fundação Renova resolver minha situação até agora vocês só estão empurrando com a barriga a minha idenização estou cansada de tanto descaso com minha pessoa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *